Dia a dia

Moradores do Cacau Pirera reclamam falta de policiamento no distrito

Os moradores também reclamam a ausência de um posto policial no distrito - foto: divulgação

Os moradores também reclamam a ausência de um posto policial no distrito – foto: divulgação

Moradores do distrito de Cacau Pirera, em Iranduba, (a 27 quilômetros de Manaus), reclamam da ausência de segurança e do aumento do índice de roubos e furtos por conta da falta no policiamento adequado.

De acordo com informações do funcionário público e morador do bairro, Leonardo Lopes, a onda de assaltos tomou conta da área.  Ao menos cinco ocorrências foram registradas esta semana, sendo uma na madrugada desta sexta-feira (8), onde um casal de comerciantes teve a casa invadida por dois assaltantes, que roubaram uma quantia em dinheiro cujo valor não foi revelado.

Após efetuarem o roubo, os suspeitos fugiram sem serem identificados e deixaram as vítimas amarradas em um dos cômodos do imóvel. Já na manhã de hoje, por volta das 9h, uma idosa de 70 anos, que estava na parada de ônibus, também foi assaltada.

“Hoje, o distrito de Cacau Pirera está sofrendo uma onda de assaltos muito grande, o que vem nos deixando muito preocupados, pois os bandidos estão roubando as pessoas diariamente e, as vezes, em plena luz do dia”, disse o servidor público.

Além dos assaltos, tiroteios estão acontecendo com frequência em Cacau Pirera. De acordo com os moradores, os fatos acontecem devido a briga de gangues rivais que disputam os pontos de venda de drogas no bairro.

Ainda segundo Leonardo Lopes, a comunidade não dispõe de policiamento suficiente e os boletins de ocorrência devem ser feitos na sede do município de Iranduba, o que  dificulta ainda mais a situação, pois o posto policial da comunidade foi desativado para reforma em 2011, e até o momento, a obra não foi entregue.

Segundo a Polícia Civil, o casal que teve a casa invadida, se recusou a registrar a ocorrência no 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP).

A reportagem entrou em contato com assessoria da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e aguarda o posicionamento do órgão sobre a falta de policiamento no distrito.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir