Dia a dia

Moradores denunciam o despejo de lixo hospitalar em via pública, no bairro Águas Claras

Lixo hospitalar está sendo despejado em uma das ruas do Bairro Águas Claras - foto: Arquivo Pessoal/Morador

Lixo hospitalar está sendo despejado em uma das ruas do bairro Águas Claras – foto: Arquivo Pessoal/Morador

Os moradores do bairro Águas Claras, localizado na Zona Norte de Manaus, denunciaram ao EM TEMPO online que estão despejando lixo hospitalar em uma das vias da região. Segundo informações, o fato acontece há quase um ano, e pode colocar em risco de contaminação as pessoas que vivem na área.

De acordo com a moradora Rose Braga dos Santos, 23, o bairro, atualmente, está passando por um processo de urbanização e, as obras da esquina da rua I7 com a rua J3 estão sendo aproveitadas para despejar sacolas com luvas, fraldas e outros objetos, além de ter a presença de sangue e materiais com identificação do Hospital Unimed e Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto.

“Estão jogando tudo isso na esquina de casa. Estamos preocupados porque pelo local passam crianças, e os cachorros acabam revirando o lixo, o que pode acabar contaminando quem entra em contato”, disse Rose.

Uma encarregado do Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto afirmou que o material encontrado não é da unidade de saúde - foto: Arquivo Pessoal/Morador

Uma encarregado do Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto afirmou que o material encontrado não é da unidade de saúde – foto: Arquivo Pessoal/Morador

Segundo a moradora, um encarregado do 28 de Agosto foi ao local esta semana verificar a situação e explicou que o material encontrado não é da unidade de saúde. Ainda conforme a moradora, ele afirmou que atualmente, tem chegado várias denúncias de outros bairros, o que pode se tratar de uma clínica clandestina. “Ele falou para ficarmos em alerta, pois o despejo acontece à noite e ninguém vê quem está fazendo isso, se é em um carro ou em um caminhão. Só vemos como está de manhã”, afirmou Rose dos Santos.

Ela ainda informou que no mesmo dia da visita do encarregado da unidade de saúde, eles retiraram o lixo hospitalar da área em questão.

Ao ser contatada, a assessoria da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) explicou que o lixo hospitalar não é de competência da Secretaria, mas dos próprios hospitais. A Semulsp se comprometeu em analisar a situação.

Já a Secretaria Estadual de Saúde (Susam) afirmou que “tem contrato com a empresa Norte Ambiental para a coleta do lixo hospitalar, que é recolhido diariamente em todas as unidades da rede estadual e incinerado na usina da empresa em Iranduba”. A Susam declarou que vai acionar a empresa para verificar o ocorrido.

Em nota, a Unimed Manaus declarou que cumpre todas as determinações do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

A Unimed Manaus informou que o material encontrado não pertence à empresa e que cumpre todas as determinações do Ipaam - foto: Arquivo Pessoal/Morador

A Unimed Manaus informou que o material encontrado não pertence à empresa e que cumpre todas as determinações do Ipaam – foto: Arquivo Pessoal/Morador

“Os resíduos comuns são coletados em caminhões compactadores que levam o material, já compactado, para o local a ser incinerado. O lixo hospitalar é recolhido em caminhão baú, especialmente desenvolvido para recolher este tipo de lixo, e também incinerado”, explicou o hospital particular.

A Unimed Manaus ainda ressaltou que o material encontrado não pertence à empresa, tendo em vista que o lixo está somente descartado e os resíduos saem das unidades já compactados.  Quanto ao lençol com a logomarca da operadora, a questão vai ser apurada internamente, pois pode ser resultado de extravio de uma das unidades de saúde.

Por Manoela Moura

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir