Sem categoria

Moradores da comunidade Mundo Novo reclamam de falta de estrutura e segurança no bairro

As ruas estão cheias de buracos dificultando o trafego de pedestres e veículos - foto: divulgação

As ruas estão cheias de buracos dificultando o trafego de pedestres e veículos – foto: divulgação

Moradores da comunidade Mundo Novo, localizada no bairro do mesmo nome, na Zona Norte de Manaus, estão reclamando das péssimas condições das ruas, da falta de segurança e da iluminação pública.

Conforme eles, os buracos espalhados pelas ruas alteraram o trajeto de motoristas e até do transporte público. Com as chuvas, eles se tornaram ainda mais profundos, impedindo a trafegabilidade de carros e ônibus.  Os moradores são obrigados a percorrer longas distâncias para ter acesso a locomoção.

De acordo com informações de uma moradora da comunidade que preferiu não identificar, a falta de iluminação pública também é um dos problemas da comunidade e, devido a isso, algumas pessoas que estudam no período noturno estão perdendo aula, pois preferem ficar em casa do que sair e ser assaltadas.

lama-divulg

“A falta de iluminação pública tem sido responsável pela acentuada evasão escolar. Os estudantes, que estudam à noite têm optado por ficar em casa a correr risco de serem assaltados ou até mortos pelos marginais que se escondem na escuridão para praticar crimes”, disse a moradora.

Outro problema que os moradores vêm enfrentando é falta de segurança, pois, segundo a denunciante, não tem patrulhamento ostensivo no bairro.

“Não sabemos mais a quem recorrer para solucionar esses problemas, isso tudo está afetando negativamente a rotina de milhares de pessoas. Estamos reféns dos bandidos, não podemos sair à noite, pois não tem policiamento no bairro. A polícia só aparece quando alguém morre”, disse a mulher indignada.

A reportagem do EM TEMPO Online entrou em contato com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), que informou que o órgão tem atuado na comunidade Mundo Novo e que conhece as demandas do local.

Em nota, a Polícia Militar informou que o patrulhamento é realizado na comunidade diariamente, com a utilização de uma viatura e duas motocicletas.

Ainda conforme a nota,  a 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) responsável pela área desenvolve o projeto ‘Rede de Cidadãos Protegidos’, incluindo comércios e residências, utilizando mecanismos de comunicação desenvolvidos pela unidade policial para facilitar o contato entre comunitários e a polícia.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir