Dia a dia

Morador de rua é preso por homicídio ocorrido em abril deste ano

Leandro foi indiciado por homicídio qualificado e será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa – foto: divulgação/Polícia Civil

Leandro foi indiciado por homicídio qualificado e será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa – foto: divulgação/Polícia Civil

O morador de rua, Leandro Siqueira Fontinelle, 28, conhecido como ‘Negão’, foi preso na tarde desta terça-feira (12), por policiais da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Leandro é apontado como autor do homicídio de Alcemi Ferreira de Souza, ocorrido na rua Lourenço da Silva, Centro de Manaus, no dia 22 de abril deste ano.


Na ocasião, Leandro teria interferido em uma briga entre Alcemi e a companheira dele. Durante a confusão, Alcemi jogou uma cadeira na direção de Leandro, que revidou com três facadas no peito da vítima.

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, a ação policial ocorreu no último domingo (10), em via pública nas proximidades da Feira da Manaus Moderna, Zona Sul da capital, após a companheira da vítima ter reconhecido o homem andando pela rua.

“Leandro foi conduzido ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Após os policiais da unidade entrarem em contato com a nossa especializada, realizamos a transferência dele para cá. Diante do depoimento de Leandro, representei o pedido de mandado de prisão preventiva a Justiça”, informou a autoridade policial.

O mandado de prisão foi expedido na última segunda-feira (11), pelo juiz João Marcelo Nogueira Moyses, do Plantão Criminal. Ainda conforme o delegado, o homem já era foragido do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde cumpria pena no regime semiaberto pelo crime de roubo majorado.

Na DEHS, Leandro foi indiciado por homicídio qualificado e, após a realização dos procedimentos cabíveis, será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir