Dia a dia

Monitoramento de recursos hídricos é debatido em Manaus

bacia-amazonas-ione-moreno

Os debates sobre os recursos hídricos da Bacia Amazônica serão encerrados nesta sexta (30), na Ufam – foto: Ione Moreno

O monitoramento da bacia amazônica por países vizinhos em parceria com o Brasil é tema de um encontro técnico, previsto para encerrar nesta sexta-feira (30), na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA), Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e Agência Brasileira de Cooperação (ABC), o ‘Encontro Técnico: treinamento em equipamentos hidrometeorológicos adquiridos no âmbito da iniciativa piloto do projeto da rede hidrometeorológica de monitoramento na bacia amazônica’, tem como público alvo especialistas que atuam na área de recursos hídricos, redes de monitoramento hidrometeorológico, qualidade da água e de sedimentos, que atuam em território nacional e nos países fronteiriços. O evento também é uma das ações para a implementação futura de uma Rede Regional de Monitoramento compartilhado entre os países da região.

De acordo com a especialista em recursos hídricos da ANA, Diana Leite, atualmente estão sendo instaladas seis plataformas de coleta de dados (PCD), como iniciativa-piloto, em três países amazônicos (Bolívia, Colômbia e Peru), sendo dois equipamentos para monitoramento hidrometeorológico para cada um deles.

“São dois pontos de verificação na Bolívia, dois na Colômbia e dois no Peru. São seis pontos no momento, porque a ideia é aprender com essa iniciativa e verificar quais as dificuldades e os desafios que vamos enfrentar para atingir esse primeiro objetivo”, explicou.

Segundo ela, estes seis pontos fazem parte de uma rede básica de monitoramento hidrometeorológico para a bacia Amazônica com 73 pontos no total, desenvolvida no âmbito do projeto com a participação de técnicos de todos os oito países membros da OTCA – Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

“Após esse encontro em Manaus, a previsão é a de que a Bolívia já esteja com o funcionamento do projeto no mês de outubro e a Colômbia e o Peru em novembro. Os equipamentos já se encontram nos países, após a instalação e os testes técnicos, vamos fazer um outro encontro final para apresentar os resultados de cada país. E desde já, podemos dizer que os resultados serão positivos”, destacou.

Outros assuntos que também estão sendo abordados são a medição de vazão com equipamentos que utilizam o método acústico e a medição de qualidade da água com sonda multiparamétrica. Nesta quinta-feira (29), os participantes do encontro farão uma experiência de campo com os equipamentos que deverão ser utilizados no monitoramento, pelo rio Amazonas.
Parceria

O ‘Projeto Amazonas: uma ação regional na área de recursos hídricos’ vem sendo realizado desde 2012, com trabalhos para desenvolver uma relação técnica entre os países amazônicos na capacitação de técnicos, intercâmbio de sistemas de informação e redes de monitoramento hidrometeorológico e de qualidade de água na região. Com vigência até dezembro de 2016, o projeto tem R$ 4,13 milhões em recursos.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir