Cultura

Mônica Salmaso lidera indicações do Prêmio da Música Brasileira

O Prêmio da Música Brasileira anuncia nesta quinta-feira (7) a lista de indicados da sua 26ª edição. A cerimônia de entrega do prêmio será realizada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 10 de junho.

A homenageada deste ano é a cantora Maria Bethânia. A abertura será de Fernanda Montenegro, que lerá um texto de Zélia Duncan sobre Bethânia. Alexandre Nero e Dira Paes serão os apresentadores da cerimônia.

A partir deste ano, o site do prêmio será também uma plataforma de streaming -todos os 536 discos concorrentes estão disponíveis para audição. Também é possível ver o projeto gráfico com as letras e créditos do trabalho.

Neste ano, a campeã de indicações é a cantora Mônica Salmaso, com quatro: melhor cantora e melhor disco, na categoria MPB. Seu CD “Corpo de Baile” (2014) concorre ainda como melhor arranjador (Luca Raele) e melhor canção (“Sedutora”, de Guinga e Paulo César Pinheiro).

A vice-liderança ficou dividida entre cinco artistas, com três indicações cada: Fernanda Takai concorre pelos prêmios de melhor cantora e melhor disco, na categoria canção popular, pelo CD “Na Medida do Impossível”, indicado ainda a melhor projeto visual.

Hamilton de Holanda, na Categoria Instrumental, concorre como melhor instrumentista, melhor grupo (Hamilton de Holanda Trio) e melhor álbum (“Hamilton de Holanda Trio”).

Ney Matogrosso está indicado como melhor cantor e melhor disco, na categoria pop/rock/reggae/hip hop/funk, com “Atento aos Sinais – Ao Vivo”, finalista ainda na categoria DVD, em que concorrem também Gilberto Gil, com “Gilbertos Samba ao Vivo”. O CD “Gilbertos Samba”, está indicado a Melhor álbum de MPB e deu a Gil uma vaga entre os três finalistas na categoria, como melhor cantor.

O grupo baiano As Ganhadeiras de Itapuã também recebeu três indicações: revelação, além de melhor grupo e melhor álbum (“As Ganhadeiras de Itapuã”), na categoria regional. O grupo conta com a participação de dez crianças, seis músicos -que tocam instrumentos de corda e percussão– e mais 17 senhoras (cantadeiras, ganhadeiras, lavadeiras).

No total, são 106 nomes, selecionados a partir dos 977 CDs e 101 DVDs inscritos, distribuídos em 16 categorias.

Abaixo, os finalistas nas principais categorias:
Melhor arranjador
Francis Hime por “Navega Ilumina”, de Francis Hime
Luca Raele por “Corpo de Baile”, de Mônica Salmaso
Mario Adnet por “Dorival Caymmi Centenário”
Melhor canção
“Ano Bom”, de Arrigo Barnabé e Luiz Tatit – intérpretes Arrigo Barnabé, Luiz Tatit e Lívia Nestrovski
“Alguma voz”, de Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro – intérprete Dori Caymmi
“Sedutora”, de Guinga e Paulo César Pinheiro – intérprete Mônica Salmaso
Revelação
As Ganhadeiras de Itapuã, disco “As Ganhadeiras de Itapuã”
Jean Charnaux, disco “Matrizes”
Luiz Guilherme Pozzi, disco “Brahms e Liszt: Piano Sonatas”
Melhor álbum – canção popular
“Abstraia, Baby”, de Luciano Salvador Bahia, produtor Luciano Salvador Bahia
“Matéria Estelar”, de Rhaissa Bittar, produtor Daniel Galli
“Na Medida do Impossível”, de Fernanda Takai, produtor John Ulhoa
Melhor dupla – canção popular
César Menotti e Fabiano (“Memórias anos 80 e 90”)
Victor e Léo (“Viva por Mim”)
Zezé di Camargo & Luciano (“Teorias de Raul”)
Melhor grupo – canção popular
Mustache e os Apaches (‘Mustache e os Apaches’)
Radiolaria (“Vermelho”)
Saulo Duarte e a Unidade (“Quente”)
Melhor cantor – canção popular
Johnny Hooker (“Eu Vou Fazer uma Macumba pra Te Amarrar, Maldito!”)
José Augusto (“Quantas Luas”)
Luiz Caldas (“Além da Porta”)
Melhor cantora – canção popular
Carla Gomes (“O Tempo sou Eu”)
Fernanda Takai (“Na Medida do Impossível”)
Roberta Miranda (“Roberta canta Roberto”)
Melhor álbum – instrumental
“Hamilton de Holanda Trio”, de Hamilton de Holanda, produtores Hamilton de Holanda e Marcos Portinari
“O Clássico Violão Popular Brasileiro”, de Duo Assad – Sérgio e Odair Assad, produtores Sérgio Assad e Odair Assad
“Roendopinho”, de Guinga, produtor Luiz Carlos Pavan e Peter Finger
Melhor solista – instrumental
Hamilton de Holanda (“Hamilton de Holanda Trio”)
Lula Galvão (“Saudade do Futuro Futuro da Saudade”)
Toninho Ferragutti (“Comum de Dois”)
Melhor grupo – instrumental
Hamilton de Holanda trio (“Hamilton de Holanda Trio”)
Jaques Morelenbaum e Cello samba trio (“Saudade do Futuro Futuro da Saudade”)
Quarteto Maogani (“Pairando – Maogani interpreta Nazareth”)
Melhor álbum – MPB
“Gilbertos Sambas”, de Gilberto Gil, produtores Bem Gil e Moreno Veloso
“Corpo de baile”, de Mônica Salmaso, produtor Teco Cardoso
“Valencianas”, de Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto, produtor Rodrigo Toffolo
Melhor grupo – MPB
Casuarina (“No Passo de Caymmi”)
Clube do Balanço (“Menina da Janela”)
ZR Trio (“O Vento na Madrugada Soprou”)
Melhor cantor – MPB
Caetano Veloso (“iTunes Session”)
Gilberto Gil (“Gilbertos Samba”)
Luiz Melodia (“Zerima”)
Melhor cantora – MPB
Leny Andrade (“Iluminados”)
Mônica Salmaso (“Corpo de baile”)
Nina Becker (“Minha Dolores”)
Melhor álbum – pop/rock/reggae/hip-hop/funk
“Atento aos Sinais – Ao Vivo”, de Ney Matogrosso, produtores João Mário Linhares e Sacha Amback
“Multishow, Ao Vivo – 30 anos”, de Os Paralamas do Sucesso, produtor Leo Garrido
“Rainha dos Raios”, de Alice Caymmi, produtor Diogo Strausz
Melhor grupo – pop/rock/reggae/hip-hop/funk
Nação Zumbi (“Nação Zumbi”)
Os Paralamas do Sucesso (“Multishow ao vivo – 30 Anos”)
Skank (“Velocia”)
Melhor cantor – pop/rock/reggae/hip-hop/funk
Erasmo Carlos (“Gigante Gentil”)
Ney Matogrosso (“Atento aos Sinais – Ao Vivo”)
Zeca Baleiro (“Calma Aí, Coração”)
*Melhor cantora – pop/rock/reggae/hip-hop/funk”
Alice Caymmi (“Rainha dos Raios”)
Juçara Marçal (“Encarnado”)
Marisa Monte (“Verdade, Uma Ilusão tour 2012/2013”)
Melhor álbum – regional
“As Ganhadeiras de Itapuã”, de As Ganhadeiras de Itapuã, produtor Alê Siqueira
“Devoção”, de Carlos Farias e coral das lavadeiras, produtor Carlos Farias
“Dona Glorinha do Coco’, de Dona Glorinha do Coco, produtor Isa Melo
Melhor dupla – regional
César Oliveira e Rogério Melo (“Cancioneiro do Rio Grande do Sul”)
Tião Reis e Zé Mineiro (“Dieta do Chá”)
Zé Mulato e Cassiano (“Ciência Matuta”)
Melhor grupo – regional
As Ganhadeiras de Itapuã (“As Ganhadeiras de Itapuã”)
Carlos Farias e coral das lavadeiras (“Devoção”)
Quinteto Violado (“Eu disse freeevo!”)
Melhor cantor – regional
Alceu Valença (“Amigo da Arte”)
Luiz Caldas (“Calundu”)
Mestrinho (“Opinião”)
Melhor cantora – regional
Anastácia (“60 Anos de Forró e MPB”)
Dona Glorinha do Coco (“Dona Glorinha do Coco”)
Marlui Miranda (“Fala de Bicho, Fala de Gente”)
Melhor álbum – samba
“Beth Carvalho ao vivo no Parque Madureira”, de Beth Carvalho, produtores Beth Carvalho e Afonso Carvalho
“Grupo semente”, de Grupo semente, produtores Eduardo Neves e Grupo Semente
“Passado de glória – Monarco 80 anos”, de Monarco, produtor Mauro Diniz
Melhor grupo – samba
Demônios da garoa (“Um Samba Diferente”)
Fundo de Quintal (“Só Felicidade”)
Grupo Semente (“Grupo Semente”)
Melhor cantor – samba
Arlindo Cruz (“Herança Popular”)
Martinho da Vila (“Enredo”)
Monarco (“Passado de Glória – Monarco 80 Anos”)
Melhor cantora – samba
Alcione (“Eterna Alegria – Ao Vivo”)
Beth Carvalho (“Beth Carvalho ao vivo no Parque Madureira”)
Mariene de Castro (“Colheita”)
Melhor DVD
Caetano Veloso, por “Abraçaço”, diretoras Paula Lavigne e Fernanda Young
Gilberto Gil, por “Gilbertos Samba Ao Vivo”, diretor Andrucha Waddingto
Ney Matogrosso, por “Atento aos Sinais Ao Vivo”, diretor Felipe Nepomuceno
Melhor álbum em língua estrangeira
“Edith”, de Fábio Jorge, produtor Bruno Pompeu
“Mode Human”, de Far from Alaska, produtor Pedro Garcia
“The Chico Buarque Experience”, produtor O.J.Castro
Melhor álbum erudito
“Presença de Villa-Lobos”, de Hugo Pilger e Lúcia Barrenechea, produtor Carlos de Andrade
“Prokofiev – Sinfonia n° 1, n° 2 e Sonhos”, OSESP, produtor Ulrich Schneider
“Villa-Lobos – Sinfonia n° 10, Ameríndia”, OSESP, produtor Ulrich Schneider
Melhor álbum infantil
“Banda Mirim 10 anos – Primeira Cartilha e Segunda Cartilha”, Banda Mirim, produtor Banda Mirim
“No Ritmo da Emboladinha”, Caju e Castanha, produtores Caju, Castanha e João Marcelo Bôscoli
“Zoró (Bichos Esquisitos) vol. 1”, Zeca Baleiro, produtor Guilherme Kastrup
Melhor álbum – projeto especial
“Ballet de Azul e Vento”, de Alexandre Guerra, produtor Alexandre Guerra”
“De Nada Mais a Algo Além”, Arrigo Barnabé, Luiz Tatit e Lívia Nestrovski, produtor Mario Manga
“Dorival Caymmi Centenário”, produtores Dori Caymmi e Mario Adnet
Melhor álbum eletrônico
“Abaporu”, de Gui Boratto, produtor Gui Boratto”
“Mafagafo”, de Guga Machado, produtores Gabriel Triani e Renato Galozzi
“Zambê”, de Donatinho, produtores Donatinho e Alex Moreira

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir