Política

Mirian Dutra diz à PF que recebia cerca de US$ 3 mil de FHC

Mirian, que chegou às 13h40 à sede da PF, não quis dar declarações à saída, por volta das 20h - foto: divulgação

Mirian, que chegou às 13h40 à sede da PF, não quis dar declarações à saída, por volta das 20h – foto: divulgação

Em depoimento de mais de cinco horas, a jornalista Mirian Dutra disse à Polícia Federal que recebia cerca de US$ 3 mil mensais do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para custear despesas de educação de seu filho, Tomás.

Segundo a reportagem apurou, ela declarou que recebia os dólares em espécie.

Nos anos 90, quando FHC presidia o Brasil, o dinheiro era levado pelo seu cunhado, de nome Fernando, à Portugal. O cunhado levava pessoalmente o dinheiro a Caiscais, onde ela residia.

Segundo relatou, a jornalista passou a receber o dinheiro na forma de crédito em conta quando passou a morar na Espanha.

Hoje, disse ela, FHC envia os dólares para Tomás, que vive nos Estados Unidos.

O dinheiro era usado para custear a educação do menino quando estudava na escola americana.

No depoimento, Mirian teria mudado a versão de que recebia o dinheiro por intermédio de um contrato com a Brasif, alegando que à época tinha contrato de exclusividade com a Rede Globo.

Após o depoimento, o advogado João Diogo Bastos disse que apresentará nesta sexta-feira (8) um resumo por escrito do depoimento. Ele disse ainda que a jornalista contestou o teor de entrevistas concedidas por ela.

Mirian, que chegou às 13h40 à sede da PF, não quis dar declarações à saída, por volta das 20h.

A jornalista disse que nunca ouviu falar dos apartamentos em Paris e Nova York.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir