Mundo

Ministro das Finanças grego diz que moeda única e democracia são compatíveis

Em mensagem divulgada neste domingo (5), o ministro das Finanças das Grécia disse que o referendo deste domingo pode demonstrar que a moeda única e a democracia são compatíveis.

“Durante cinco anos, os fracassos do Eurogrupo conduziram a ultimatos sem qualquer sentido acerca dos quais o povo não podia se pronunciar. Hoje, o povo se pronuncia sobre o Eurogrupo e seus associados”, disse Yanis Varoufakis, depois de votar, em Atenas.
O ministro, que foi votar em companhia do pai, classificou a tarefa de hoje dos gregos como “um momento sagrado, um momento de esperança para a Europa”, no qual se demonstra que “a moeda única e a democracia podem coexistir”.

Nos últimos dias, Yanis Varoufakis deixou claro que, se não vencer o não no referendo, se demite imediatamente.

Cerca de 10 milhões de gregos estão sendo chamados a participar do referendo – se aceitam ou não a proposta formulada no dia 25 pelas instituições – a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional.

As mais de 19 mil assembleias de voto abriram às 7h locais e fecham às 19h. É exigida uma participação de pelo menos 40% do eleitorado para que o resultado do referendo seja considerado válido.

Os primeiros resultados devem ser conhecidos a partir das 19h.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir