Mundo

Ministério Público da Venezuela apura desaparecimento de 28 mineiros

Após o cancelamento do voo que levaria López de Caracas a San Cristóbal, o promotor diz ter sido despachado de volta à capital- foto: divulgação

Após o cancelamento do voo que levaria López de Caracas a San Cristóbal, o promotor diz ter sido despachado de volta à capital- foto: divulgação

O Ministério Público da Venezuela investiga o desaparecimento, no último fim de semana, de 28 trabalhadores de uma mina situada no sudeste do país, no Estado de Bolívar, que faz fronteira com o Brasil.

Os mineiros foram vistos pela última vez na sexta-feira (4), quando saíram para buscar ouro na mina de Tumeremo, no município de Sifontes.

Familiares dizem que os trabalhadores foram massacrados por criminosos numa disputa pelo controle da mina. Protestos iniciados no domingo (6) trancam a estrada que liga ao Brasil.

“Até agora os cadáveres não apareceram, mas nas ruas há pais, mães, irmãos, amigos e vizinhos participando de uma manifestação que paralisa o sul do Estado de Bolívar, incluindo a comunicação com a irmã república do Brasil”, disse a uma estação de rádio o prefeito de Sifontes, o opositor Carlos Chancellor.

Chancellor relata que grupos armados, possivelmente ligados ao governo chavista, circulam pelo município. Segundo a mídia venezuelana, a rede de telefone e internet foi cortada em boa parte da cidade, num possível esforço das autoridades para isolar a área e evitar maior repercussão.

Onde fica Sifontes

O governador de Bolívar, o chavista Francisco Rangel, disse que a ausência de corpos prova que não houve nenhum massacre. Ele afirmou que o incidente de sexta foi um confronto entre facções armadas que não deixou mortos nem feridos.

Segundo Rangel, a oposição fomenta mal-estar na sociedade para prejudicar o governo. Tensões políticas estão em alta na Venezuela desde que a oposição assumiu o controle da Assembleia Nacional, em janeiro, após vencer com folga a eleição parlamentar pela primeira vez em 17 anos. A vitória opositora gerou um conflito entre o Legislativo e os poderes controlados pelo chavismo.

Governo e oposição se acusam mutuamente pelo cenário de desabastecimento, inflação e recessão que inferniza a vida da população.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir