Economia

Metalúrgicos do PIM reivindicam direito trabalhistas em paralisação de advertência

O ato iniciou por volta das 5h20 e se estendeu até as 6h45, em frente à sede da empresa, localizada na rua Javari, Distrito Industrial, Zona Sul da capital - foto: divulgação

O ato iniciou por volta das 5h20 e se estendeu até as 6h45, em frente à sede da empresa, localizada na rua Javari, Distrito Industrial, Zona Sul da capital – foto: divulgação

Aproximadamente 420 trabalhadores da empresa Digitron da Amazônia realizaram na manhã desta segunda-feira (25) uma paralisação de advertência.  Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal), os funcionários reivindicam participação nos lucros e resultados (PLR), além de outros benefícios.

O ato iniciou por volta das 5h20 e se estendeu até as 6h45, em frente à sede da empresa, localizada na rua Javari, Distrito Industrial, Zona Sul da capital.

De acordo com dirigente sindical do Sindmetal, João Brandão, a categoria aprovou, durante a paralisação, estado de greve.  “Foi aprovado estado de greve, por diversas exigências que serão passadas para a empresa. Entre elas esta a PLR, vale alimentação, campanha salarial de 2015, auxílio creche e assédio moral”, comentou.

O sindicalista disse ainda que esses atos serão estendidos a algumas empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) e que a próxima paralisação será realizada com trabalhadores da  Palladium Energy Eletro da Amazônia Ltda, localizada na avenida Buriti, também no Distrito Industrial.

Na semana passada, o sindicato também realizou ato na empresa à Visteon Amazonas, onde também foi aprovado estado greve.  Cerca de 80% dos trabalhadores da empresa pararam suas atividades por uma hora e meia.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir