Esportes

Messi se apresenta à seleção argentina para jogos das eliminatórias

O atacante Messi está de volta à seleção argentina. Nesta terça-feira (30), o jogador se apresentou ao treinador Edgardo Bauza e iniciou os treinamentos para os jogos contra Uruguai e Venezuela, pelas eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo-2018.

Messi retornou à seleção argentina após uma conversa com Bauza. Em junho, o jogador afirmou que não vestiria mais a camisa da seleção de seu país após a derrota para o Chile na final da Copa América Centenário. Ele errou a cobrança na decisão por pênaltis.

Assim que foi confirmado como novo técnico da Argentina no lugar de Tata Martino, que renunciou ao cargo, Bauza conversou com o jogador.

“O encontro durou uma hora e quarenta e cinco minutos, mais ou menos. No começo, nos primeiros dez, me dei conta que ele estava me estudando um pouco. Me escutava atento. Depois se soltou”, disse Messi em entrevista ao jornal argentino Olé.

“Messi provoca uma preocupação no rival. Creio que podemos envolvê-lo bem no time. Já falamos no papo algo sobre seu posicionamento. Há duas ou três variantes. Ele sempre vai ter dois ou três rivais o marcando. O que precisamos é trabalhar para aproveitar isso com os outros jogadores que vão ficar desmarcados”, afirmou.

A Argentina ocupa a terceira colocação nas eliminatórias sul-americanas com 11 pontos -dois a menos do que os uruguaios, que ocupam a ponta da competição. Em caso de vitória sobre os uruguaios, a Argentina pode até assumir a liderança desde que o Equador não vença o Brasil.

O duelo contra o Uruguai está marcado para a próxima quinta-feira (1º), em Mendoza. O jogo contra a Venezuela está previsto para a próxima terça-feira (6), fora de casa.

MARADONA

Na última quinta-feira (25), Maradona, 55, disse estar desconfiado sobre a veracidade da renúncia (e, em seguida, o retorno) de Messi à seleção argentina.

“Não sei se o que o Messi fez foi um pouco de montagem para nos fazer esquecer de três derrotas seguidas em finais”, disse Maradona em entrevista para a rádio La Red.

O ex-jogador se referiu às decisões da Copa América de 2015 e 2016 e da Copa do Mundo-2014.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir