Esportes

Mesmo com duas vitórias no UFC, amazonense não consegue patrocínio

Ketlen Vieira reclama da falta de patrocínio e reconhece dificuldades para seguir lutando em alto nível – Emanuel Mendes Siqueira

Se não bastasse enfrentar suas adversárias no UFC, a lutadora amazonense Ketlen Vieira da Silva, 25, que compete na categoria peso galo, trava fora do octógono uma briga mais difícil e até desleal: a falta de patrocínio. Na tarde de quinta-feira (20), na academia Nova União, localizada no Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul, a atleta disparou sobre a falta de ajuda e de investidores.

A amazonense tem duas vitórias em duas lutas no UFC, sendo a última conquistada diante da norte-americana Ashlee Evans-Smith, em Kansas City, nos Estados Unidos, no último sábado (15). Desde os 12 anos lutando, Ketlen disse que assinou contrato para quatro lutas, mas tem dificuldades para conseguir uma ajuda maior, principalmente do poder público.

“Para se manter entre treinos e lutas, nesse camping agora, gastei cerca de R$ 25 mil, porque eu pago aluguel (mora no Morro Azul, no Rio de Janeiro). Os outros gastos são com suplementação com remédios, que são manipulados, para ajudar no meu desempenho, além disso, faço aulas particulares com kickboxer, preparação física, aula de boxe e todos os meus professores são os mesmos do José Aldo, por isso tenho um gasto muito grande”, explicou Ketlen.

Segundo a lutadora, são os amigos que prestam auxílio para ela treinar e participar de todos os seus compromissos pelo UFC, pois o esporte exige um gasto elevado, principalmente para a disputa de eventos fora do Brasil.

“Não tenho patrocínio, mas tenho amigos que me ajudam com o pouco que eles podem. Preciso de patrocínio para continuar melhorando e evoluindo, caso contrário, não terei condições de estar bancando meu treino e outros gastos”, alegou, ao mencionar que o mestre André Pederneiras, da Nova União do Rio de Janeiro, a ajuda como pode.

Apesar do pouco tempo no UFC, a lutadora não sabe explicar porque ainda não tem um incentivo maior, pois suas vitórias são enaltecidas nos combate em âmbito internacional.

“O que falta para me patrocinar? O que falta para me ajudarem? Estou esperando me responderem o que está faltando e o que tenho de fazer mais para conseguir isso. Tenho tido um bom desempenho com a ajuda de Deus. Agora preciso de ajuda e incentivo”, reclamou a lutadora, ao garantir que somente o valor da bolsa das lutas disputadas é insuficiente para manter sua rotina como atleta de alta performance.

Ranking

Divulgado no início da semana, o ranking do UFC colocou a amazonense Ketlen Vieira na 14ª colocação no peso galo feminino. Para ela, é a prova de que seu talento e esforço para entrar no octógono vem sendo recompensado e reconhecido.

“Estou muito feliz pela notícia que sou a 14ª do ranking. Faço uma pergunta: imagine se a Ketlen, sendo a 14ª, tivesse mais estrutura, mais incentivo para manter o treino? Com certeza chegaria muito longe. Tenho maior orgulho da minha cidade sem receber qualquer ajuda ou incentivo, tendo esse reconhecimento, vou chegar muito longe”, disse.

O próximo desafio de Ketlen pelo UFC deve ocorrer em setembro ou outubro deste ano, mas ainda não tem local nem adversário definido.

Paulo Rogério

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir