Mundo

Menino é encontrado dentro de mala quando tentava chegar à Espanha

“Me chamo Abou”, disse em francês um menino de oito anos da Costa do Marfim depois que agentes da Guarda Civil espanhola abriram uma mala no posto de fronteira de Tarajal, entre o Marrocos e o enclave de Ceuta, no norte da África.

A cena aconteceu por volta do meio-dia da última quinta-feira (7) e causou comoção na Espanha. Abou foi transportado pela marroquina Fatima E.Y, 19, que tentava entrar a pé no território espanhol com uma mala de rodinhas.

Os agentes de imigração desconfiavam da jovem, que parecia nervosa, e a obrigaram a passar a bagagem pelo raio-x. Na tela da máquina, surpreenderam-se ao ver Abou encolhido entre algumas peças de roupas.

Ao abrir a mala, o menino se levantou, assustado. Questionado pelos guardas, Abou disse que não conhecia a mulher que o transportava na maleta, que não tinha buracos para que ele pudesse respirar. Fatima foi detida.

“Passei muitos anos trabalhando nisso e nunca tinha visto uma entrada tão grotesca e dramática de uma criança. O que menos se podia imaginar é que dentro da mala tivesse um menino”, disse Alfonso Cruzado, porta-voz da Guarda Civil em Ceuta.

Uma hora e meia após a “apreensão” de Abou, os guardas cercam um homem negro que tentava cruzar a fronteira. Era o pai do menino, identificado como A.O., 42, que tinha visto de residência espanhol e morava nas ilhas Canárias.

Então, os guardas mostraram a foto de Abou dentro da mala, levando o homem às lágrimas. Ele foi preso e será processado por tráfico de pessoas, já que é suspeito de ter pago à marroquina para fazer o transporte do menino.

Questionado, o homem preso disse que só queria levar seu filho para a Espanha. Agora, Abou está sob custódia do Conselho Tutelar de Ceuta, a espera que possam ter contato com seus familiares na Costa do Marfim e na Espanha.

Desde o início do ano, as autoridades espanholas conseguiram encontrar oito pessoas que tentavam entrar escondidas pelo posto de Ceuta, a maioria em fundos falsos de carros. Mas, até quinta (7), nenhum deles dentro de uma mala.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir