Política

Melo planeja economizar R$ 600 mi com reforma

Governador José Melo prepara a segunda reforma administrativa de sua gestão, em apenas nove meses de governo. Ele alega a grave crise econômica que assola o país e o Estado. Meta é economizar R$ 600 milhões-foto: divulgação/Secom

Governador José Melo prepara a segunda reforma administrativa de sua gestão. A meta é economizar R$ 600 milhões-foto: divulgação/Secom

O governador José Melo (Pros) quer economizar R$ 600 milhões nos próximos três meses com a nova reforma administrativa que prepara para seu governo. Durante entrevista desta segunda-feira (14), na reinauguração da escola estadual Petrônio Portella, Zona Centro-Oeste, ele afirmou que a mensagem governamental chega à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) para análise na próxima semana.

O projeto de lei prevê a fusão de secretarias estaduais, corte de despesas e de cargos no governo. Melo informou que o texto deve ser finalizado nesta semana e que vai se reunir com seus secretários para tratar do assunto. Essa é a segunda reforma administrativa que o governo realiza em nove meses de gestão.

Nesse primeiro momento Melo disse que teve apenas uma pequena reunião com “três pessoas”, no qual preferiu não citar os nomes. Entretanto, a reportagem apurou que um dos presentes na reunião foi o líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), deputado David Almeida (PSD).

“Eu quero me reunir com meu secretariado, para informar quais as mudanças que podem acontecer, por isso não gostaria de especular nada nesse momento. Eu posso dizer apenas uma coisa: que a Secretaria de Administração Penitenciaria (Seap), vai ter certa intervenção sim”, disse o governador.

Conforme o presidente da Assembleia, Josué Neto (PSD), Melo está analisando algumas questões técnicas para que possa economizar sem deixar de investir no Estado. “Essa nova reforma sem dúvida alguma, poderá trazer uma economia para os cofres públicos, isso dentro de uma capacidade técnica que o governador
está articulando”, disse.

Fundo previdenciário

Ainda durante a coletiva, José Melo disse que está tramitando um projeto de lei para Assembleia Legislativa, que aumenta a contribuição patronal para 22%, que a partir desse aumento, poderá garantir o salário dos aposentados,
segundo o governador.

“Esse é um cuidado que tenho que, em época de vacas magras, devemos ter essa sensibilidade. Sem falar que eu considero os aposentados extremamente importantes, e com o projeto vai garantir que eles tenham seu beneficio pago no dia certo”, afirmou Melo.

Bastidores

Presente ao evento de reinauguração da escola ontem pela manhã, o ex-deputado Marcelo Ramos (sem partido), confirmou ter recebido o convite do vice-governador Henrique Oliveira para que se filie ao seu partido, o Solidariedade (SDD).

Entretanto, Ramos afirmou que uma das dificuldades encontrada é algo que ele mesmo intitulou como “lei da física”, onde dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar ao mesmo tempo.

“Mesmo que eu não vá para o Partido Solidariedade, nós já abrimos um canal de diálogo para que mais à frente possamos conversar uma composição para disputar as eleições do ano que vem. Eu vejo como legitimo que Oliveira seja candidato ao cargo majoritário, ele tem um partido, ele é vice-governador, portanto pode concorrer sem que possa perder o mandato, e ele preenche todos os requisitos. Na eleição passada, para prefeitura por exemplo, ele foi o terceiro colocado, então é perfeitamente legitimo que ele seja candidato”, afirma Marcelo.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir