Sem categoria

Melo afirma que vistorias em presídios vão continuar

José Melo informiu que vai fazer todo o esforço possível para que as revistas continuem em conjunto com o Exército Brasileiro - foto: Diego Janatã

José Melo informiu que vai fazer todo o esforço possível para que as revistas continuem em conjunto com o Exército Brasileiro – foto: Diego Janatã

Durante a inauguração da sede própria da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), o governador do Estado do Amazonas, José Melo (Pros), afirmou que as vistorias nos presídios devem continuar. O chefe do executivo disse que a problemática do sistema carcerário foi amplamente discutida no encontro com a presidente Dilma Rousseff (PT) nesta semana.

Para o governador, se existe algo que ninguém enxerga “uma luz no fim do túnel” é no sistema carcerário brasileiro. Segundo ele, esse é um problema do Brasil, que está em todos os Estados, e o que teve grande repercussão no Amazonas poderia ser em qualquer presidio do país. “O Brasil é campeão em homicídios, e ninguém quer essa nomenclatura. Por isso, agora vamos trabalhar em conjunto com o governo federal nesse sentindo para que haja uma solução para esse problema que causa transtorno para muitos governantes”, afirmou Melo.

Segundo José Melo, o Exército Brasileiro vai ser sempre bem vindo para ajudar nessa situação, porque eles detêm de um equipamento que detecta materiais metálicos e isso pode nos auxiliar para que possamos fazer um trabalho mais eficaz.

Ainda de acordo com o governador, fazer segurança pública no país é “enxugar gelo”, pois mais de 60% de todas as ocorrências em todo país são do trafico de drogas. “Nós sabemos que a droga vem por meio das fronteiras do Brasil, onde a Colômbia, Peru, Paraguai e Bolívia são os maiores produtores dos entorpecentes que entram no país. Acredito que devemos usar no mínimo 10% das forças armadas brasileiras para conter essa passagem de drogas, por meio de patrulhas e fiscalizar das fronteiras. Tenho a devida certeza que esses entorpecentes não irão chegar aqui e teremos uma redução de, pelo menos 60%, das ocorrências na segurança pública”, frisou Melo.

O governador informou que pretende criar um projeto e apresentar a presidente da república para que ela possa transformá-lo em algo que beneficie todo o país. Com o projeto, parte do efetivo das forças armadas será disponibilizada para as fronteiras.

Vistorias

Segundo o governador, as revistas feitas nos presídios são naturais e devem acontecer de forma periódica. Além disso, enquanto chefe do executivo vai fazer todo o esforço possível para que essas revistas continuem acontecendo e com a presença do Exército Brasileiro para ajudar na tarefa.

Segundo ele, a revista feita nessa semana foi para testar um equipamento do Exército de detecção de metais e, com o trabalho, acabaram encontrando diversas irregularidades e materiais na posse dos presos.

Penitenciaria agrícola

Para tentar uma solução para a situação do sistema penitenciário, José Melo disse que até o fim de seu mandato pretende construir um grande projeto voltado para carceragem. Ao ser questionado sobre tomar a mesma medida do ex-governador e atual senador do Amazonas, Omar Aziz (PSD), na qual um momento de descontrole dos presídios, com várias rebeliões, o senador encontrou como saída a transferência de presos considerados “xerifes” para presídios de segurança máxima. Melo conta que o fato de tirar um preso da jurisdição do Amazonas seria um verdadeiro espinhal, porque teria que se passar por vários entes que pudessem autorizar.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir