Sem categoria

Melhorias de serviços públicos são discutidas pela OAB e Manaus Ambiental

Os advogados puderam acompanhar a funcionalidade, aplicabilidade e utilidade das Estações de Tratamento de Água (ETAs) – Divulgação

Onze membros da Comissão de Direito do Consumidor (CDC) da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM) fizeram uma visita técnica na Manaus Ambiental. A visita teve o objetivo de mostrar todo o processo de funcionamento da empresa (interno e externo) e estreitar a relação entre os dois setores, no sentido de proporcionar melhorias aos serviços prestados pela concessionária à população local.

Além de conhecer algumas das principais instalações, os advogados puderam acompanhar a funcionalidade, aplicabilidade e utilidade das Estações de Tratamento de Água (ETAs), que correspondem as áreas da Manaus Ambiental que formam o sistema de abastecimento de água na capital amazonense.

A comissão percorreu o Complexo de Produção da Ponta do Ismael, na Compensa, na Zona Oeste, e nas instalações da empresa no Mauazinho, na Zona Sul. Antes de conhecer as instalações da Ponta do Ismael, a comissão conversou com a direção da concessionária e os técnicos da empresa. Na ocasião, foram abordados desde a legislação que estabelece as diretrizes nacionais para o saneamento básico, ao processo de captação e tratamento que leva água de qualidade às torneiras.

Leia também: Manaus Ambiental e Eletrobras ficam frente a frente para discutir falhas no abastecimento de água

A Manaus Ambiental possui, ainda, uma média de 41 Centros de Produção de Águas Subterrâneas (CPAs) em operação, além de ser a responsável pela distribuição de água do Complexo Ponta das Lages, situado na zona Leste.

 “Nosso trabalho tem começo, meio e fim. Somos os únicos a aplicar flúor no processo de tratamento da água da região, além de possuirmos um centro de controle operacional moderno, que acompanha a funcionalidade do sistema e ajuda a realizar intervenções bem mais rápidas em áreas onde há problemas de vazamento, por exemplo”, destacou o diretor de Regulação e Meio Ambiente da Manaus Ambiental, Arlindo Sales.

Para o presidente da CDC, Marco Salum, a visita foi positiva e serviu para sanar dúvidas sobre as várias demandas que a OAB tem recebido da população.

“A gente sai daqui muito abastecido de informações e felizes pela apresentação feita didaticamente sobre o sistema. Vejo que a Manaus Ambiental está aberta à população, para que tenha os esclarecimentos necessários em relação ao formato de cobrança das taxas, tratamento e qualidade da água”, enumerou.

Com informações da assessoria

Leia mais:

Prefeitura quer parceria com Manaus Ambiental para agilizar obras

Vídeo mostra ação de ladrões com farda da Manaus Ambiental em autoescola

Manaus Ambiental promove descontos de até 80% para inadimplentes

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir