País

Matrícula para os aprovados no Sisu do meio de ano termina nesta terça

Os candidatos aprovados na primeira chamada do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) 2015 de meio de ano devem efetuar a matrícula até esta terça-feira (23).

O candidato deve verificar com a instituição de ensino em que foi aprovado o local, horário e procedimentos para matrícula. Os estudantes podem consultar o resultado no site do Sisu (http://sisu.mec.gov.br/selecionado), divulgado no dia 15 de junho.

Este ano, o MEC (Ministério da Educação) oferece 55.576 vagas em 72 instituições públicas, entre federais e estaduais. Serão selecionados alunos para mais de 1.500 cursos de graduação, distribuídos em quase 300 carreiras.

Nesta edição, haverá apenas uma chamada para matrícula. Aqueles que não foram selecionados na primeira opção de curso devem aderir à lista de espera do sistema.

Para isso, os interessados devem acessar o boletim pessoal na página do Sisu e clicar no botão correspondente à participação na lista. O prazo de adesão vai até 26 de junho. A convocação está prevista para 2 de julho.

O sistema do Ministério da Educação é usado por instituições públicas de ensino superior para oferecer vagas a estudantes que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2014. Para participar do Sisu, o candidato não poderia ter tirado nota zero na redação do Enem.

“BOICOTE”

Sindicatos de servidores das universidades federais pelo país afirmam que irão seguir a orientação da federação nacional da categoria e deverão boicotar as matrículas do Sisu.

Disseram que não farão as matrículas a coordenação de greve das universidades federais do Rio Grande do Sul, Paraná, Minas e Pernambuco. O movimento também vai atingir, no Rio, as quatro universidades federais: UFRJ, UFF, Unirio (federal do Estado) e UFRRJ (federal rural). Só na UFRJ, uma das maiores do país, 3.731 alunos serão afetados.

Segundo os servidores, em greve desde maio, o objetivo é pressionar o governo federal a formular uma contraproposta às demandas deles. “Mantivemos os serviços que consideramos essenciais, como nas áreas de saúde e os laboratórios que usam animais. Os demais são discutíveis. O boicote à inscrição no Sisu não traz um dano para o aluno, traz um atraso”, diz o coordenador-geral do Sintufrj (sindicato dos trabalhadores da UFRJ) Francisco de Assis.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir