Economia

Material escolar registra alta de 10% em Manaus

 Além de descontos e parcelamentos, algumas livrarias de Manaus oferecem sorteios para atrair os clientes- foto: Diego Janatã


Além de descontos e parcelamentos, algumas livrarias de Manaus oferecem sorteios para atrair os clientes- foto: Diego Janatã

Com poder de compra em queda neste início de ano, os pais reclamam do encarecimento da lista de material escolar. Enquanto mães apontam uma elevação de 20% a 30% em relação ao período de volta às aulas do ano passado, a Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (Abfiae) apontou a média de até 10% mais de elevação por conta da tributação excessiva, desvalorização do real e o aumento dos insumos e da mão de obra.

A pedagoga Ana Paula Santos, 41, observou que os livros são o maior peso da lista, pois ficaram mais caros em média 15%. Com três filhos em escola particular, ela contou que se planejou no ano passado para comprar tudo à vista, em dezembro, e não correr o risco de comprar mais caro com os aumentos da virada de ano. “Sentimos o aumento de preço dos livros didáticos. Eles são mais da metade do custo da lista de material escolar e ainda mais com dois filhos no ensino médio, eles são bem mais caros, em média R$ 200 cada”, afirmou.

Para driblar o ‘peso’ da lista, Ana Paula disse que tentou reaproveitar ao máximo o material do ano passado, como cadernos que foram pouco usados. “Mas, o segredo para tentar driblar esses aumentos é o planejamento. Conseguimos comprar tudo à vista e assim ainda ganhamos um descontinho”, concluiu.

A recepcionista Susana Leite, 39, que tem quatro crianças matriculadas em escolas públicas, sentiu um aumento nos preços de pelo menos 20%, em especial em artigos como cadernos e canetas.

Para evitar os prejuízos no orçamento familiar, ela disse que comparou preços em duas livrarias no Centro. Ela pretende procurar alguns itens da lista de material escolar em lojas de atacado.

Por sua vez, a autônoma Iglaenne Andrade, 47, disse que comprou o material do seu filho em dezembro.

Ela contou que aproveitou o 13º salário do marido para adquirir os produtos. Mesmo antecipando as compras em dezembro, ela observou que os preços dos produtos estavam pelos menos 30% mais caros. “Se eu gastei em média R$ 100 em alguns artigos no ano passado, neste ano paguei pelo menos artigos R$ 130”, disse.

Impacto

O presidente da Abfiae, Rubens Passos, disse que a carga tributária no Brasil sobre os itens de material escolar é a grande vilã que impacta no orçamento familiar.

De acordo com ele, recentemente, o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) divulgou que esses artigos são taxados em até 47%, como no caso das canetas. Itens como apontador e a borracha escolar têm alíquota de 43%, caderno universitário e lápis, 35%.

tabela-material-escolar

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir