Dia a dia

“Matei porque estava com pressa para usar droga”, diz assassino de carteiro degolado no Zumbi

O homem foi autuado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis será levado à Cadeia Pública - foto: Janailton Falcão

O homem foi autuado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis será levado à Cadeia Pública – foto: Janailton Falcão

Eunardo Jordão de Carvalho, conhecido como ‘Pica-Pau’, 19, foi preso na tarde dessa quinta-feira (22), na residência onde morava, na rua Jauari, bairro Zumbi 3, Zona Leste da capital. Ele é apontado pela polícia como o autor do latrocínio (roubo seguido de morte) do carteiro Nelson Dias Pereira Filho, 45, ocorrido na madrugada de ontem, também no Zumbi.

De acordo com o delegado titular do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Aldeney Goes Alves, o suspeito, que era vizinho do carteiro, viu quando ele estava chegando embriagado na casa e teria ficado esperando que a vítima dormisse para poder entrar no imóvel e furtar.

“Como o Nelson ficou sentado na frente da residência por muito tempo, o ‘Pica-Pau’ ficou impaciente com a espera, abordou a vítima e com faca cortou a garganta dele. Em seguida, pegou R$ 50 reais em espécie e o celular do homem”, disse Alves.

O delegado ainda falou que Eunardo era acostumado a entrar e roubar objetos da residência do carteiro. “Ele sempre roubava a casa da vítima e vendia os produtos para comprar droga.

Todas as vezes esperava o Nelson chegar na casa e quando ele ia dormir, entrava para praticar furto”, explicou o delegado.

Em depoimento, o suspeito contou que matou a vítima porque ‘precisava’ do dinheiro para usar droga, mas se diz arrependido. “Ele demorou muito para entrar na casa, eu estava com muita vontade usar droga, não deu para esperar, não fui com a intenção de matá-lo, mas tive que fazer, pois estava com presa, estou arrependido e peço perdão da família dele”, falou friamente.

O homem foi autuado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis será levado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.

Por Mara Magalhães

Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir