Cultura

Matanza traz show ‘infernal’ ao palco do Porão

O bom humor, aliás, é uma das características do Matanza, uma das mais respeitadas bandas de rock pesado do Brasil - foto: divulgação

O bom humor, aliás, é uma das características do Matanza, uma das mais respeitadas bandas de rock pesado do Brasil – foto: divulgação

Hoje é um ótimo dia para mandar “tudo pro inferno” e curtir o show dos endiabrados do Matanza, no Porão do Alemão (avenida Coronel Teixeira, 1.986, São Jorge). O quinteto “from hell” retorna a Manaus com a turnê do seu último trabalho, “O pior cenário possível”, e promete uma apresentação quente e cheia de energia no palco do Porão. “Estamos sentindo falta daquele calor que sai da rapaziada desse lugar e que transforma qualquer show em carnificina”, brinca o vocalista da banda, Jimmy London.

O bom humor, aliás, é uma das características do Matanza, uma das mais respeitadas bandas de rock pesado do Brasil. Misturando o “country” norte-americano com a energia do hardcore, pitadas de thrash metal e música folk irlandesa, os cariocas são os pioneiros do estilo “countrycore”. Seus discos sempre estiveram nas listas de melhores álbuns de rock em seus respectivos anos de lançamento. Em 2004, o Matanza figurou na lista de melhores shows pelo jornal “O Globo”. Em 2006, a banda ganhou o prêmio de melhor disco de rock pela revista “Dynamite”. Em 2009, abriram os shows do Motörhead no Brasil.

Com média de 90 apresentações por ano, a banda formada por Jimmy London (voz), Donida (guitarra/composições), Maurício Nogueira (guitarra), Dony Escobar (baixo) e Jonas Cáffaro (bateria) roda o país de Norte a Sul, lotando casas de shows e festivais por onde passam.

Nesta quinta, é a vez do grupo matar as saudades do público manauense e do palco do Porão do Alemão, um lugar cheio de boas lembranças para os cariocas. “O Porão sempre foi nossa casa em Manaus. Estamos contando as horas para poder encontrar com nossos camaradas daí e relembrar das ‘diabas’ amazonenses”, destaca Jimmy, que já fez às vezes de apresentador de televisão na MTV Brasil, quando comandou o programa “Pimp my ride”, em 2008.

O guitarrista Maurício Nogueira é outro que também está ansioso para tocar novamente por aqui. “Já estivemos aí várias vezes e na maioria delas sempre foi muito legal. Sempre somos muito bem tratados, fora que Manaus tem um visual lindo e ótimos bares”, ri Maurício, que lembra uma apresentação “inédita” feita pelo Matanza na capital.

“Durante aquele caos aéreo no Brasil, em 2006 ou 2007, a banda chegou a fazer um show aí como trio, com o China, baixista na época, tocando guitarra, pois o Donida não conseguiu embarcar. Quem foi naquele show viu algo inédito”, recorda Maurício, que ainda não estava na banda naquela época.

Sobre essa nova vinda, Maurício adianta que os amazonenses podem esperar uma “apresentação equilibrada, com algumas músicas novas e o restante de músicas que a galera mais gosta”. “Vamos tocar umas 30 canções, como sempre uma atrás da outra, com uns intervalos ali para um gole de cerveja. Estamos prontos para chegar e fazer o show mais quente que o inferno e agradar todos os bebuns e todas as diabas manauenses”, destaca o guitarrista.
Quem quiser garantir o ingresso antecipado para o show do Matanza, pode fazer a compra no próprio Porão do Alemão, das 10h às 17h, ou pelo site www.ingresse.com.

Happy hour

A quinta especial do Porão do Alemão começa mais cedo, com happy hour sob o comando de Sandro Sasso e o famoso campeonato de dominó da casa, a partir das 18h. Quem faz o esquenta para o show do Matanza é a banda Monochrome, que promete um som mais pesado para a noite, com Avenged Sevenfold, Motorhead e Metallica no repertório.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir