Política

Marta diz que PT ofereceu candidatura ao governo de SP para mantê-la na sigla

Questionada se teria deixado a sigla caso tivessem oferecido, o posto de candidata à Prefeitura de São Paulo, a senadora disse que "sairia do mesmo jeito" – foto: Elza Fiúza/ABr

Questionada se teria deixado a sigla caso tivessem oferecido, o posto de candidata à Prefeitura de São Paulo, a senadora disse que “sairia do mesmo jeito” – foto: Elza Fiúza/ABr

A senadora Marta Suplicy (sem partido-SP) disse nesta quinta-feira (18) que seu antigo partido, o PT, sugeriu que ela fosse candidata ao governo do Estado em troca de permanecer na legenda.

Ela falou sobre o assunto durante entrevista à rádio Jovem Pan. Questionada se teria deixado a sigla caso tivessem oferecido a ela o posto de candidata à Prefeitura de São Paulo, Marta disse que “sairia do mesmo jeito”. “Podem ter proposto outras coisas, que não vale eu falar aqui”, emendou.

O entrevistador, Reinaldo Azevedo, que também é colunista da Folha de S.Paulo, insistiu e ela cedeu: “Sugeriram de eu ter candidatura ao governo”.

“É o acúmulo, não é só a questão de candidatura. O partido não corresponde mais a nada do que eu acredito”, disse Marta. “Você vai vendo as coisas, vai vendo os malfeitos e vai vendo também sua história no partido. Eu não tenho nada a ver com essas coisas erradas, não comungo com essa política econômica. (…) Junta tudo, veio o óbvio [a saída da legenda]”, acrescentou.

Emídio de Souza, presidente do PT de São Paulo, negou que a sigla tenha oferecido a possibilidade de Marta se candidatar ao governo do Estado. “Isso nunca aconteceu, até porque ela se recusou a dialogar com o partido”, explicou.

No programa a senadora também criticou o ex-presidente Lula pelas escolhas que fez: “Ele errou duas vezes. A primeira foi quando escolheu Dilma para ser candidata a presidência e depois quando escolheu Haddad para ser prefeito de São Paulo. Os dois não estão fazendo bem nem para o Brasil e nem para a cidade”.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir