Sem categoria

Marcelo Ramos recua do PRB e Psol pode ser alternativa

Marcelo Ramos recuou de se filiar no PRB, alegando não querer ficar no mesmo grupo de Eduardo Braga - foto: divulgação

Marcelo Ramos recuou de se filiar no PRB, alegando não querer ficar no mesmo grupo de Eduardo Braga – foto: divulgação

Enquanto o diálogo entre o ex-deputado Marcelo Ramos (sem partido) e o Partido Republicano Brasileiro (PRB) está travado por causa de “forças superiores”, como tem declarado o parlamentar a interlocutores, siglas pequenas, como Partido Socialismo e Liberdade (Psol) já se mostrou aberto à conversa com Ramos.

O ex-parlamentar adotou a postura de não comentar mais seus próximos passos em relação à sua filiação partidária, para que estas “forças ocultas” não possam agir. “Sempre que tento uma filiação, ‘forças muito poderosas’ me impedem. Eles preferem me tirar do jogo antes que eu entre em campo”, disse Marcelo. Entretanto, o ex-deputado revelou ao EM TEMPO que não descarta procurar um partido nanico para se filiar e, dessa forma, garantir seu projeto político para 2016.

Sua ida ao PRB está praticamente nula, afirmou, haja vista que esta legenda possui laços bem fortes com o PMDB, comandado pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. “O diálogo com o PRB foi muito respeitoso e leal, sempre pautado na verdade. Agradeço a eles por isso. Mas, me aproximar do (Eduardo) Braga não é hipótese para mim. Nem Braga, nem (José) Melo, nem Arthur (Neto)”, disse Ramos.

Visto como uma alternativa viável, o Psol se prontifica a oferecer o partido para que Ramos possa sair candidato a prefeito de Manaus nas eleições do próximo ano. O presidente estadual da legenda, Elson de Melo, revelou que já houve uma conversa anterior entre o partido e o ex-deputado, mas que nada de concreto ficou acertado.

“Depois dessa primeira conversa não tivemos mais contato com Marcelo, ele tem o perfil e o mesmo projeto político que o Psol. Nós temos até o dia 30 de setembro para articular uma chapa para disputar as eleições do ano que vem e, até lá, estamos de braços abertos para conversar com ele (Marcelo)”, disse Elson. O dirigente acrescentou que o Psol deve eleger, na próxima semana, a nova direção municipal.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir