Eleições

Marcelo Ramos perde a terceira eleição majoritária consecutiva que disputa; candidato teve 44,4% dos votos

Marcelo agradeceu os votos que obteve nas urnas e disse que não vai guardar rancor dos ‘ataques’ - foto divulgação

Marcelo agradeceu os votos que obteve nas urnas e disse que não vai guardar rancor dos ‘ataques’ – foto divulgação

O candidato da coligação ‘Mudança para Transformar’, Marcelo Ramos (PR), não conseguiu ultrapassar Arthur Neto (PSDB) e ficou em segundo lugar na corrida pela prefeitura de Manaus neste domingo (30). Ramos conseguiu 457.809 votos contra 581.777 votos do tucano. Pesquisas já apontavam a vitória do atual prefeito no segundo turno.

Nas últimas eleições municipais, em 2012, Marcelo Ramos foi candidato a vice-prefeito na chapa de Serafim Corrêa e também não foi eleito. Já em 2014, o republicano foi candidato a governador do Amazonas, ainda pelo PSB, e ficou em terceiro lugar com 179.758 votos. Cerca de cem mil votos a menos do que recebeu neste ano no primeiro turno. Ramos alcançou 257.698 votos, percentual de 24,86%, conquistando o direito de disputar o segundo turno com Arthur Neto. Mesmo com as derrotas consecutivas, os principais nomes da política do Amazonas reconhecem o crescimento de Ramos no cenário político local.

Marcelo Ramos votou neste domingo (28), por volta das 9h, na Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (EST/UEA), e depois acompanhou o candidato a vice, Josué Neto (PSD), na Escola Estadual Nossa Senhora das Graças, bairro Nossa Senhora das Graças. Ele demonstrou estar confiante na disputa.

Por meio da assessoria de imprensa, após o resultado do segundo turno, Marcelo agradeceu os votos que obteve nas urnas e disse que não vai guardar rancor dos ‘ataques’ durante o pleito.

“Deus e o povo de Manaus me deram a chance de viver esse momento tão bonito da minha vida. Agradeço aos manauaras que me acolheram com tanto carinho e que depositaram em mim muitas das suas esperanças. Dessa caminhada não guardo os ataques covardes e nem as mentiras jogadas ao vento contra mim, guardo o olhar de carinho das crianças, os sonhos de dias melhores e as esperanças renovadas de pais e mães de família”, disse em nota.

No início da noite, Marcelo Ramos e Josué Neto receberam a imprensa para uma coletiva na sede do Partido da República (PR), no conjunto Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus. Ele disse que sai dessa eleição mais fortalecido e que vai torcer pela cidade e pelo povo nos próximos quatro anos.

“Saio com o apoio de quase meio milhão de manauenses. E ao contrário de 2014, saio desta vez com uma base política forte, com os deputados federais Alfredo Nascimento (PR) e Silas Câmara (PSC), do deputado estadual Serafim Correa (PSB) e do ex-governador Amazonino Mendes”, admitindo pela primeira vez a presença do ex-senador ao seu lado.

Sobre o futuro, Ramos afirmou que deverá participar da eleição em 2018, mas não garantiu ser para o governo. “A base que formamos ainda vai definir isso. No momento só vou retomar minha vida”, afirmou.

No entanto, o clima de paz acabou quando perguntado sobre a procura do prefeito reeleito Arthur Virgílio Neto para pedir sugestões. O atual prefeito disse em dois debates na TV que procuraria Ramos em caso de vitória para se aconselhar com ele.

“Não. No campo pessoal não quero nenhum contato com quem tanto denegriu e jogou o nome da minha família na lama com uma campanha suja e difamatória. Espero, como gestor, que ele faça uma administração tão boa quanto os últimos 30 dias”, finalizou.

Pesquisas

A pesquisa DPM/Rede Tiradentes já mostrava, na última sexta-feira (28), que Marcelo Ramos perderia nas urnas. O apontamento mostrou Arthur Neto com 54,5% dos votos e Marcelo Ramos com 45,5% das intenções de voto.

Bruna Souza e Fred Santana

Portal e Jornal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir