Eleições 2016

Marcelo Ramos acusa Arthur sobre panfletos e prefeito rebate

Panfletos sem autoria foram distribuídos na madrugada de ontem - foto: divulgação

Panfletos sem autoria foram distribuídos na madrugada de ontem – foto: divulgação

Candidato à Prefeitura de Manaus pelo PR, o ex-deputado Marcelo Ramos acusa o prefeito e candidato à reeleição, Arthur Neto (PSDB), de distribuição de material apócrifo em bairros das zonas Sul, Leste e Norte: Petrópolis, Coroado, Campo Dourado, Cidade Nova e São José, durante a madrugada de ontem. O conteúdo dos flyers insinua que Ramos é apoiado pelo governador José Melo (Pros). As peças não possuem CNPJ e número de tiragem, o que, segundo o candidato, configura a utilização de “caixa 2” e atividade ilegal.

Para Marcelo Ramos, a atitude mostra o desespero do prefeito Arthur e explica por que acredita que o material tenha partido do adversário. “Esse material tem exatamente o mesmo conteúdo da campanha de TV dos vereadores dele e começou a ser distribuído exatamente no dia em que os vereadores começaram a dizer isso na TV. Nós não teríamos nenhum constrangimento se assim fosse, de dizer que seríamos apoiados pelo governador, mas ele deixou claro que não se posicionaria nestas eleições”, explicou o candidato. Em contrapartida, afirma que é o tucano quem esconde a aliança que selou com o senador Eduardo Braga (PMDB), candidato ao qual, segundo ele, a população “nutre desprezo”.

Na avaliação do prefeiturável, o que mais tem incomodado o prefeito não é o segundo turno e, sim, a aproximação dele (Ramos) no primeiro turno. “O que incomoda ele é nossa aproximação, mesmo havendo outros sete candidatos”. Ele relembrou que esse tipo de atitude, no passado, seria combatida da mesma forma, mas afirma que a campanha está alicerçada na esperança das pessoas na política. “Eu só lamento que o prefeito, que tem como obrigação limpar a cidade, ‘emporcalha’ as ruas por conta de seu desespero eleitoral. Isso é uma atitude clara de uma campanha que começa a descer a ladeira”, disse.

Já em relação ao vídeo eleitoral feito por um candidato a vereador da coligação tucana, em que insinua o apoio de Melo a Marcelo, o prefeiturável afirmou que vai pedir direito de resposta nos programas do horário gratuito de Arthur, além de ingressar com uma representação criminal contra a coligação adversária porque, segundo ele, o vídeo mostrado na TV é ilegal do ponto de vista eleitoral e a atitude dos panfletos, criminosa.

Prefeito rebate

Em nota, a coligação “Por Uma Só Manaus” lamenta as declarações do candidato Marcelo Ramos, que, mesmo sem qualquer prova, acusa frontalmente o prefeito Arthur Neto de realizar uma campanha apócrifa nas ruas da cidade. Diante do acontecimento, o prefeito tomará todas as medidas legais cabíveis contra as alegações, incluindo a promoção da terceira notícia crime contra Marcelo Ramos nesse pleito, desta vez por calúnia eleitoral.

A nota destaca ainda que a coligação de Arthur Neto se pauta pela integridade e por uma trajetória limpa, em respeito a todos os candidatos que dela participam, sem qualquer palavra ou ação contra quem quer que seja.

Por equipe EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir