País

Manifestantes a favor da reforma agrária ocupam ministério em Brasília

Integrantes da Frente Nacional de Luta, Campo e Cidade ocupam o prédio do Ministério do Desenvolvimento Agrário – foto: José Cruz/ABr

Integrantes da Frente Nacional de Luta, Campo e Cidade ocupam o prédio do Ministério do Desenvolvimento Agrário – foto: José Cruz/ABr

Integrantes da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) ocupam desde as 4h desta terça-feira (2) o prédio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, em Brasília. Por volta das 7h30, cerca de 40 manifestantes seguiram para a Rodoviária do Plano Piloto. Eles bloquearam as seis vias de acesso e queimaram pneus, em protesto pela reforma agrária. Os manifestantes retornaram ao ministério e permanecem acampados em frente ao prédio até serem recebidos por alguma autoridade do governo.

Segundo o Tenente Bellino, da Polícia Militar do Distrito Federal, não houve confronto, e o trânsito ficou engarrafado por aproximadamente meia hora, até que o fogo fosse apagado pelos bombeiros e os pneus, retirados da via.

De acordo com Petra Magalhães, dirigente da FNL, a principal reivindicação do grupo é que a presidenta Dilma Rousseff atenda à pauta da reforma agrária. “Queremos que liberem as terras para os trabalhadores rurais sem terra, que façam as políticas de assentamento. Dependendo da negociação, nós vamos nos manter mobilizados.”

“Nós ocupamos dois andares do ministério, o sétimo e o oitavo andar, e estamos fazendo um acampamento aqui na frente e vamos ficar na resistência até que a gente seja recebida pelo ministro”, afirmou Petra. Os integrantes da FNL estão acampados em frente ao MDA desde ontem (1°), por volta das 6h.

Segundo Petra, em todo o Distrito Federal, há aproximadamente 2 mil integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) mobilizados, que também defendem a reforma agrária assim como a FNL – alguns de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul.

Incra

Ontem (1º) o prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que fica a aproximadamente 2 quilômetros do ministério, também foi ocupado. Na ação de hoje, de acordo com a PM, participaram cerca de 500 manifestantes.

Em nota, o Incra informou que, em relação à ocupação da sede em Brasília e de algumas superintendências regionais, a desocupação de seus prédios é condição para dar prosseguimento às negociações. “O Incra esclarece que está adotando as providências administrativas e judiciais necessárias visando a reintegração do prédio, bem como orientou às superintendências regionais ocupadas a adotarem o mesmo procedimento, visando à preservação do patrimônio público e o restabelecimento das condições de trabalho para que os servidores e os colaboradores possam exercer suas atividades, necessárias à promoção da reforma agrária.”

Agenda

O Ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, está no Rio Grande do Sul, cumprindo agenda de compromissos. Ele deve ficar no estado até quinta-feira (4). Na sexta-feira (5), participará de entrega do Minha Casa, Minha vida em Minas Gerais. Até o momento, a assessoria não informou se o ministro voltará a Brasília para atender às reivindicações da FNL.

No Bloco A da Esplanada dos Ministérios, além do Ministério Desenvolvimento Agrário, trabalham equipes do Ministério dos Esportes e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir