Dia a dia

Manicoré recebe Unidade de Saúde Básica Fluvial, beneficiando 26 mil pessoas

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, visitou o Amazonas nesta manhã de sexta-feira (29)

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, visitou o Amazonas nesta manhã de sexta-feira (29)

O município de Manicoré (a 332 quilômetros de Manaus) recebeu, na manhã desta sexta-feira (29), uma Unidade de Saúde Básica Fluvial (UBSF), que irá atender 230 comunidades ribeirinhas, em que aproximadamente   26 mil pessoas serão beneficiadas  com  atendimento médico,  enfermagem e odontológico.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, juntamente com o  vice-governador do Estado, Henrique Oliveira, e o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, foram até o município para a inauguração da embarcação que ocorreu às 9h, no porto da cidade.

“Isso faz parte da política nacional de saúde básica e, o Governo Federal investiu R$ 1,7 milhão para a construção da unidade e continuará ajudando com R$ 90 mil por mês, para a manutenção da unidade”, informou Arthur Chioro.

“A estrutura da embarcação  garante o direito à saúde da comunidade que possui difícil acesso até a UBS central. A  UBS possui uma equipe formada por  equipes do programa ‘Mais Médicos’ – enfermeiro, técnico de enfermagem e de laboratório, dentista e auxiliar ou técnico de saúde bucal, além dos agentes comunitários de saúde”, acrescentou o ministro.

Ainda segundo  Chioro, a  Unidade de Saúde, que tem  duas plataformas com 27 metros de comprimento e seis de largura, possui laboratório, consultório, sala de curativos, farmácia, refeitório, dormitórios e áreas de lazer. A embarcação visitará as comunidades, obedecendo uma programação e  cumprindo itinerário das comunidades que  serão atendidas. O trajeto de retorno até o ponto inicial será de 30 dias.

“No caso do paciente necessitar de internação, após o primeiro atendimento, será encaminhado, por uma ambulancha, até o hospital”, pontuou o ministro.

O Programa de Construção de Unidades Básicas de Saúde Fluviais foi lançado em 2011.Essa é a segunda UBSF no Amazonas e a quarta no Brasil, que se expandirá por toda a Amazônia Legal e nas regiões pantaneiras, onde serão implantadas 64 embarcações.

Arthur Chioro ainda disse que o município que deseja receber a UBSF, precisa  enviar projetos ao Ministério da Saúde, com a indicação do território e população a serem cobertos e a programação de viagens em cada ano, incluindo o itinerário das comunidades atendidas, dentre outros requisitos, para receber a Unidade Básica.

Estes tipos de embarcações também prestam assistência de qualidade às mulheres com ações de planejamento familiar, prevenção e controle do câncer de mama e de colo do útero, atendimento às gestantes e às crianças, além de tratamento especial com pacientes  que possuem doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

Por Conceição Melquíades (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir