Esportes

Manaus vai sediar, em dezembro, festival de ginástica Gym Brasil Amazônia

A participação será feita por meio da apresentação de uma ou mais composições coreográficas com um número mínimo de dez integrantes - foto: Márcio Melo

A participação será feita por meio da apresentação de uma ou mais composições coreográficas com um número mínimo de dez integrantes – foto: Márcio Melo

Atletas de ginástica rítmica do Amazonas já estão se preparando para o 7º Festival Gym Brasil Amazônia, que será realizado nos dias 10 e 11 de dezembro, na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira. O festival é um evento de ginástica que se baseia em danças, expressões folclóricas e jogos.

Uma das equipes que disputarão a competição é a Associação Atlética Adalberto Valle, que, com o apoio da Escola Batista Ida Nelson, terá 26 atletas de 7 a 15 anos. A equipe conseguiu se destacar, após se sair bem tanto na modalidade individual quanto em conjunto, no torneio nacional de ginástica, realizado em Brasília.

O grupo coordenado pela professora Larissa Lima é a grande aposta para o torneio em solo baré, isso porque a associação já faturou este ano o primeiro lugar no pré-infantil nível 2, com as atletas Virna Sorares; infantil nível 1 com Maria Eduarda Azevedo; e conquistou o segundo lugar no Conjunto Infantil e Pré-infantil quatro bolas em competições locais.

Intercâmbio

De acordo com a presidente da Federação Amazonense de Ginástica (FAG), Arthemis Soares, o Festival Gym Brasil será uma oportunidade de intercâmbio entre as atletas e de incentivo ao esporte.

“O torneio regional está acontecendo pela primeira vez não apenas em Manaus, mas em todo Brasil. Com esse novo formato, buscamos incentivar a prática do esporte na região e, além disso, o torneio possibilita uma vivência de competição. Algo muito importante para as atletas da Região Norte, que muitas vezes encontram dificuldades para se deslocar para as regiões centrais do Sul e Sudeste”, comentou.

A técnica Fabrícia Viana disse que nas últimas semanas os treinos foram intensificados e que acredita que o Adalberto Vale vai ter uma boa participação no Brasileiro.

“Nós treinamos cinco horas por dia, inclusive feriados e domingos. As meninas são disciplinadas e estão otimistas, tenho certeza de que estaremos entre os três melhores conjuntos do torneio”, pontuou a técnica.

Realizado pela primeira vez na Região Norte, o festival de ginástica artística tem como objetivo disseminar a prática da modalidade, ampliar as amizades entre os praticantes e realizar também avaliações pedagógicas sem pódio, como explica o vice-presidente da federação amazonense da modalidade, Jhony Abreu.

“A escolha de Manaus como sede do festival foi consequência dos bons resultados que a modalidade trouxe para o Estado, e também, da intenção da Confederação Brasileira de Ginástica em trabalhar a diversidade da ginástica em todo o país”, disse, ao lembrar que o evento será aberto para todos os públicos e todos os tipos de danças que queiram participar da apresentação.

“Qualquer grupo folclórico, academia de dança ou balé poderá participar. Inclusive grupos de boi, que tenham como características a ginástica”, concluiu o dirigente.

A competição

A participação será feita por meio da apresentação de uma ou mais composições coreográficas com um número mínimo de dez integrantes, tendo no máximo quatro minutos de apresentação para grupos com materiais de pequeno porte e seis minutos para os de grande porte.

O evento é promovido pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e organizado pela Federação Amazonense de Ginástica (FAG) com o apoio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Por Lindivan Vilaça

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir