Economia

Manaus Previdência recebe relatório final sobre o concurso público

O gesto marca o fim das atividades da comissão - foto: divulgação

O gesto marca o fim das atividades da comissão – foto: divulgação

O diretor-presidente da Manaus Previdência, Marcelo Magaldi, recebeu, na manhã desta quinta-feira (5) o relatório final referente às atividades da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização do Concurso da Manaus Previdência (CAF), realizado em março deste ano.

O gesto marca o fim das atividades da comissão. “O relatório traz toda a documentação que garantiu a realização do certame, com destaque para a transparência do processo e a ausência de registro de alguma intercorrência que viesse prejudicar o processo”, resumiu Magaldi.

Segundo a presidente da CAF, Taynah Litaiff Isper Abrahim Carpinteiro Peres, o relatório apresenta todos os anexos do procedimento, incluindo atas, comunicações com a Fundação Carlos Chagas, bancada responsável pela aplicação das provas e a mídia de divulgação nos meios de comunicações. “O relatório mostra que o certame foi realizado com sucesso, uma vez que praticamente não houve intercorrências, assim como o acerto sobre a bancada contratada, que goza de lisura e possui muita experiência”, disse Taynah Peres.

Encerrada a parte administrativa que garantiu a realização do concurso, Marcelo Magaldi enfatiza que o foco passa a ser, exclusivamente, a convocação dos demais aprovados para o preenchimento das vagas, à medida que uma primeira turma já foi convocada e está em exercício na autarquia, inclusive participando do curso de formação promovido pela previdência municipal.

“Ainda no primeiro semestre de 2016 faremos uma segunda chamada. Vamos definir quantos e de quais cargos. O procedimento segue o planejamento de uma transição gradual, com os novos servidores adquirindo conhecimento de suas funções e assumindo, gradativamente, os compromissos de suas áreas”, afirmou.

O concurso realizado pela Manaus Previdência foi o primeiro em dez anos de existência da autarquia. Aconteceu em março (etapa única para Analistas e Técnicos Previdenciários e primeira etapa para Procurador Autárquico) e em junho (segunda etapa para Procurador Autárquico).

Mais de 28 mil candidatos disputaram as 57 vagas disponibilizadas pela instituição, entre níveis médio e superior.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir