Dia a dia

Manaus é a única capital do país a atingir a meta da vacinação contra a poliomielite

Em segundo lugar em vacinação está Aracaju (SE), com 78,99% de crianças imunizadas e em terceiro lugar a cidade de Belém (PA), com 76,87% - foto: divulgação

Em segundo lugar em vacinação está Aracaju (SE), com 78,99% de crianças imunizadas e em terceiro lugar a cidade de Belém (PA), com 76,87% – foto: divulgação

A capital amazonense é a única do país a atingir a meta da’ Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite’, iniciada no dia 15 de agosto. Até ás 18h desta segunda-feira (31) último dia da campanha, Manaus estava com 160.486 doses aplicadas, o que corresponde a 99,34% de crianças protegidas contra a paralisia infantil. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) ainda vai contabilizar na terça-feria(1º), o balanço final, com o resultado ainda das 10 Unidades Básicas de Saúde que funcionam até às 21 horas e que estavam mobilizadas no chamamento dos pais para a vacinação. 

Em segundo lugar em vacinação está Aracaju (SE), com 78,99% de crianças imunizadas e em terceiro lugar a cidade de Belém (PA), com 76,87%.

“Graças ao esforço e empenho de toda a equipe da Semsa, mais uma vez somos campeões em vacinação. E graças também aos pais, que demonstraram a responsabilidade de proteger seus filhos contra esta doença e os levaram para os postos para se vacinar. A poliomielite já está erradicada no Brasil, mas ainda existe em outros países e não podemos deixar voltar. O prefeito Arthur Neto também foi incansável e determinou que fizéssemos uma grande mobilização como a de hoje, com equipes volantes em vários locais como shoppings e supermercados para que protegêssemos o máximo de crianças possível”, comemorou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto.

Além da vacinação contra a pólio, a Semsa também atualizou a carteira de vacinação das crianças menores de 5 anos, ofertando vacinas para doenças imunopreveníveis como hepatite B, coqueluche, tétano, difteria, diarreia por rotavírus, febre amarela, caxumba, sarampo, rubéola e meningite.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir