Dia a dia

Mais de duas mil armas brancas são incineradas pelo Tjam, em Manaus

As peças, incluindo facas e terçados, eram partes de processos que tramitaram nas Varas Criminais da Comarca de Manaus - foto: Raphael Alves/ divulgação Tjam

As peças, incluindo facas e terçados, eram partes de processos que tramitaram nas Varas Criminais da Comarca de Manaus – foto: Raphael Alves/ divulgação Tjam

O Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), por meio da Divisão de Depósito Público, em parceria com a empresa Amazon Clean, incinerou na manhã desta feira (21) 2.144 armas brancas. As peças, incluindo facas e terçados, eram partes de processos que tramitaram nas Varas Criminais da Comarca de Manaus.

Esta foi a primeira fez que o TJAM enviou para destruição esse tipo de arma. Nos últimos anos, em parceria com o Exército Brasileiro, outras ações desse tipo foram realizadas, mas apenas com armas de fogo.

O diretor da Divisão de Depósito Público do TJAM, Sidney Level, explica que as armas brancas, por conterem resíduos, como sangue, que exigem um cuidado maior no seu manuseio. “Os servidores trabalham protegidos para evitar a contaminação. Não há como fazer um reaproveitamento porque estão com sangue. As armas são identificadas e cadastradas no nosso banco de dados e, ao fim do processo, destruídas”, detalhou.

A empresa Amazon Clean trabalha na incineração de materiais recolhidos nas empresas do Distrito Industrial, tendo capacidade para incinerar 150 toneladas por dia, segundo o gerente industrial, Carlos Maurício Maciel. No processo de queima, os metais são separados e reaproveitados. “De uma tonelada de material reciclado é aproveitado um percentual muito pequeno, pouco mais de 15 quilos. No caso das armas brancas, elas viram pó e somente um percentual em ferro é separado”, frisou Maciel.

No último dia 15, o TJAM enviou ao Exército Brasileiro, 722 peças de armamento apreendidas pela polícia, em operações de combate ao crime realizadas no Amazonas. Os artefatos foram destruídos com a presença de autoridades civis e militares, em área do Exército, na estrada AM-10.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir