Dia a dia

Mais de 500 novos conselheiros passam a atuar nos distritos de saúde

 

Os conselheiros locais de saúde são representantes da população com a missão de acompanhar as ações oferecidas pelas unidades – Divulgação

A presidência do Conselho Municipal de Saúde (CMS) deu posse, na manhã desta quinta-feira (19), aos 578 conselheiros, recém-eleitos para atuarem nos cinco distritos de saúde da capital, no triênio 2017-2020. A cerimônia de posse foi conduzida pelo secretário municipal de saúde, Homero de Miranda Leão Neto, e realizada no auditório da Universidade Paulista (Unip), avenida Mário Ypiranga, 4390, Parque 10 de Novembro.

“Cada vez que um conselheiro local de saúde toma posse, temos a convicção de que teremos um representante da comunidade preparado para colaborar com a melhoria do Sistema Único de Saúde em nível local”, disse Homero de Miranda Leão, destacando que os conselheiros têm condições de identificar mais rapidamente as falhas no sistema porque fazem parte das comunidades que representam e, portanto, vivenciam os problemas.

Os conselheiros locais de saúde são representantes da população com a missão de acompanhar as ações oferecidas pelas unidades de saúde nas diferentes regiões geográficas da cidade, identificar necessidades relacionadas à prevenção e assistência e reivindicar soluções junto ao poder público municipal.

Os 578 representantes das comunidades participaram de um processo eleitoral que compôs 61 Conselhos Locais de Saúde (CLSs). O processo teve início em fevereiro deste ano e terminou com a eleição dos novos conselheiros para atuação no triênio 2017-2020. Cada um dos 61 CLSs irá representar 61 Unidades de Saúde, tendo a função de propor, contribuir e deliberar sobre a gestão de forma local.

“Cada Conselho Local de Saúde (CLS) é composto por representantes de trabalhadores, gestores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), podendo ter de quatro a 12 membros, entre titulares e suplentes, dependendo do número de servidores da Unidade de Saúde que representam. Os representantes de usuários compõem 50% dos membros do CLS, com 25% de representantes de gestores e 25% de trabalhadores”, completou Homero de Miranda Leão.

Processo eleitoral

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Gilson Aguiar, lembrou que os representantes de usuários e trabalhadores são eleitos pelo voto de usuários e trabalhadores, respectivamente, sendo os gestores nomeados por indicação.

“A composição de conselhos locais vinculados a uma Unidade de Saúde é uma das estratégias para fortalecer a participação popular o controle social no SUS. Os conselheiros locais ajudam os gestores a identificar os problemas de acordo com a realidade de cada comunidade, para que se possa buscar soluções mais rápidas e eficientes para a população”, afirmou Gilson.

O coordenador do processo eleitoral, conselheiro municipal João Bosco de Lima, explicou que os 61 Conselhos Locais de Saúde irão representar Unidades de Saúde distribuídas nas zonas Sul, Norte, Leste, Oeste e Rural. O próximo passo é implantar os 61 Conselhos Locais de Saúde. “Os 578 conselheiros também irão participar de um processo de capacitação para uma atuação qualificada na representação dos conselhos”, disse João Bosco.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top