Sem categoria

Mais de 2 mil fiéis acompanham procissão de São Pedro em Manaus

aproximadamente dois mil fiéis, em cem embarcações, acompanharam a tradicional procissão fluvial de São Pedro - foto: Josemar Antunes

A tradicional procissão fluvial de São Pedro, o padroeiro dos pescadores aconteceu na tarde de segunda-feira (29) – foto: Josemar Antunes

Com a temática “Pedro, encontro com Cristo e a Missão”, aproximadamente 2 mil fiéis acompanharam a tradicional procissão fluvial de São Pedro, o padroeiro dos pescadores, na tarde desta segunda-feira (29). A 66ª edição é promovida pela Arquidiocese de Manaus e a Colônia dos Pescadores.

A concentração aconteceu às 14h, na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – localizada na rua Inocêncio de Araújo, bairro Educandos, Zona Sul –, com cânticos de louvor do coral.

Os fiéis percorreram as ruas Inocêncio de Araújo, Manoel Urbano, Amâncio de Miranda, Boulevard Rio Negro, até o Porto do Amarelinho, e depois seguiram a procissão fluvial em uma balsa que compreendeu o trecho entre Porto Chibatão, Ponte Rio Negro e retornou ao ponto de partida.

A festa fluvial, em honra ao santo dos pescadores, reuniu mais de cem embarcações - foto: Josemar Antunes

A festa fluvial, em honra ao santo dos pescadores, reuniu mais de cem embarcações – foto: Josemar Antunes

A festa em honra ao santo dos pescadores, reuniu mais de 100 embarcações, entre lanchas, canoas, barcos e balsas, além do apoio da Marinha do Brasil e Polícia Militar durante a procissão.

O arcebisto auxliliar da Arquidiocese de Manaus, Dom Mário Antônio, explicou manifestação católica durante o percurso da festa ao santo da Galileia. “Hoje estamos reunidos em mais uma festa a São Pedro, um dos doze apóstolos de Jesus Cristo. Ele foi um homem simples e deu sua vida ao reino de Deus e acreditava na vida eterna”, explicou dom Mário.

O arcebisbo auxiliar ressalta ainda que, a manifestação nas águas faz relembrar o homem que foi pescador e que se faz presente na vida dos fiéis como protetor dos navegantes.

Fiéis

Um dos fiéis, o aposentado Eloi Borges da Silva, 76, manifesta seu devoto desde uma promessa adquirida pelo santo após sofrer um atropelamento. “O médico havia me dito que eu iria andar para sempre de muletas e desde, então, pedi a São Pedro pra me curar e me livrar das muletas e o santo me atendeu”, disse.

Desde os 13 anos de idade, Maria Neide da Conceição, 68, acompanha a procissão de São Pedro. “Sou devota ao santo desde criança e sempre peço que interceda a minha saúde. Até hoje, só grata a Jesus e ao santo pela saúde que tenho. Hoje, eu estou aqui para pedir a sua do meu genro”, comentou.

Pela primeira vez na procissão fluvial, a diarista Jacira Almeida, 45, e, Maria do Socorro Santos Correia, 47, não esconderam a alegria de estarem acompanhando a festa ao padroeiro dos pescadores.

“Estamos contentes de estar participando dessa manifestação católica. Pela primeira vez participamos da procissão fluvial. Estamos sem palavras para descrever essa inovação dos organizadores para homenagear o santo”, explicaram.

Quem também esteve presente pela primeira vez à festa religiosa na procissão fluvial (balsa) foi o deputado estadual José Ricardo (PT). Para o parlamentar, a festa religiosa demonstra a proximidade do povo com o santo que figurava com simplicidade em sua caminhada ao lado de Jesus.

“Essa tradicional festa é a cara do povo amazonense. Muitos sobrevivem da pesca e têm como o santo o seu protetor. Não podemos de forma alguma isolar essa manifestação religiosa que também faz parte da cultura do povo do Amazonas”, destacou José Ricardo.

A embarcação Dona Raimunda ficou com o primeiro lugar no concurso 'Barco da Fé' - foto: Josemar Antunes

A embarcação Dona Raimunda ficou com o primeiro lugar no concurso ‘Barco da Fé’ – foto: Josemar Antunes

Após a procissão fluvial, cinco embarcações que participaram da manifestação foram premiadas no concurso ‘Barco da Fé’, sendo o primeiro lugar para a embarcação Dona Raimunda.

Ao retornar ao Porto do Amarelinho, os fiéis seguiram para a missa na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, presidida pelo arcebispo auxiliar de Manaus Dom Mário Antônio.

A festa para São Pedro contou com a presença da banda da Polícia Militar do Amazonas.

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir