Dia a dia

Mais de 10 mil usuários do transporte coletivo são afetados com a redução da frota de ônibus na capital

A paralisação, que começou nessa segunda-feira (7), deverá se estender até amanhã (9) causando novamente transtorno aos usuários - foto: Gerson Freitas

A paralisação, que começou nessa segunda-feira (7), deverá se estender até amanhã (9) causando novamente transtorno aos usuários – foto: Gerson Freitas

Aproximadamente 10 mil usuários do transporte público foram afetados com a paralização de 30% das frotas das empresas de transporte Vegas e Líder, na manhã desta terça-feira (8). A inflamação é do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram).

A paralisação, que começou nessa segunda-feira (7), deverá se estender até amanhã (9) causando novamente transtorno entre os moradores das Zonas Norte e Centro-Oeste, onde as empresas Vegas e Líder atuam.

De acordo com um dos funcionários da empresa Líder, Caetano da Silva, a medida foi tomada após o não cumprimento do acordo feito pelos empresários de realizar o pagamento do adiantamento salarial.

O funcionário ainda disse que a empresa Líder cumpriu com a determinação da Justiça em deixar operando nas ruas da 70% da frota.

“Nossa frota é de 36 ônibus e estamos com 25 deles nas ruas. Como já existe uma redução em dias de feriado, o sindicato só aumentou essa paralisação. A direção da entidade que representa os colaborados disse que vai continuar com a paralisação até amanhã. Vamos ver como ficará essa situação no decorrer desta semana”, comentou.

Mais uma vez não ficou satisfeito com a paralisação foram os usuários do transporte coletivo, que durante a paralisação, tiveram que esperar no mínimo uma hora pelo ônibus, como disse a vendedora Kátia Lima, que reclamou também das diversas interrupções no serviço.

“É um absurdo essa brincadeira feita pelos trabalhadores e empresários do transporte coletivo. Mesmo sendo feriado, existem pessoas que trabalham e que dependem de ônibus para se locomover até o serviço. Isso já passou dos limites, a prefeitura deve tomar medidas severas”, disse a mulher indignada.

O assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, se manifestou por meio de nota, informando que as empresas efetuaram o pagamento de 30% do adiantamento do salário dos colaboradores na última segunda-feira (7), sendo que os outros 30% devem ser pagos hoje (9), e o restante no próximo dia 10, quando a prefeitura deve efetuar o pagamento de uma das sete parcelas atrasadas do subsídio.

“Apesar de ser feriado, a população não pode ser prejudicada pela falta de um serviço público essencial como é o transporte coletivo. Na segunda-feira, as empresas efetuaram, através de empréstimo financeiro, o pagamento de parte do adiantamento e a outra metade está prevista para a próxima quarta e quinta-feira. Esperamos que a operação volte ao normal o mais rápido possível”, explicou.

Conforme o Sinetram, no dia 4 deste mês, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) acatou o pedido da entidade e estabeleceu que 70% da frota operasse normalmente mesmo em caso de greve, sendo vedado pela ordem judicial o fechamento das garagens. A multa imposta pelo TRT é de R$ 200 mil por dia em caso de descumprimento da decisão.

A empresa Vegas foi procurada pela reportagem, mas preferiu não se manifestar sobre o fato. Já a direção do Sindicado dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus, não foi localizada até a publicação desta matéria.

Por Gerson Freitas

1 Comment

1 Comment

  1. KARLA

    8 de dezembro de 2015 at 19:06

    EU SOU FUSIONARIA A POPULACAO FALA PORQUE NAO E COM ELA QUERO VER SE O PATRAO DE VCS DIVIDICI EM TRES VESIS O SALARIO DE VC AI EU QUERIA VER SI VC IO FICA DE BRACO CRUZADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir