Dia a dia

Mais de 10 mil fiéis participam de ato de fé de Corpus Christi no Centro

 

 

Muita fé e perseverança na tradicional missa de Corpos Christi realizada na tarde e início da noite desta quinta-feira (15), no Centro de Manaus. A avenida Eduardo Ribeiro foi interditada, no trecho entre a avenida Sete de Setembro e a rua Saldanha Marinho, para celebração que ocasionou interdições temporárias em outras vias adjacentes.

De acordo com o capitão da Polícia Militar, Rayleno Pereira, da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), não houve registro de nenhum tipo de ocorrência e o evento prosseguiu normalmente. São 108 policiais, seis viaturas e 14 motos monitoramento o andamento do evento e trazendo segurança para os mais de 10 mil fiéis – que saíram de suas casas para participar da celebração.

“Acreditamos que no momento temos um total de 7 mil pessoas por aqui. Mas por todos os lados das adjacências estão chegando novos fiéis. No fim da noite, mais de 10 mil presentes terão passado pela procissão. Até o início da noite, não houve nenhum problema e está tudo sob controle”, disse o capitão no início da procissão.

Fiéis deram início ao ato de fé na Igreja da Matriz, por volta de 16h30. Os adeptos prosseguiram em caminhada e entoavam cânticos.  Alguns de joelhos e até mesmo de cadeiras de rodas, seguiam pela avenida Sete de Setembro até a avenida Joaquim Nabuco. A ato de fé foi concluído na esquina da avenida Eduardo Ribeiro com a Sete de Setembro. Às 18h, iniciou a missa para os devotos que começaram agradecendo as bênçãos e pedindo benfeitorias.

Há dez anos na frente da coordenadoria das Pastorais da Catedral de Manaus, Sônia Bezerra, explica a importância do ato de fé.

“O corpo de Cristo é o alimento espiritual para nós cristãos. É uma manifestação pública de adoração e amor. Desde o século 13, a igreja instituiu esse feriado. Para sociedade somar amor e paz”, disse Sônia.

Trânsito

Sete guarnições com o efetivo de 30 agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) monitoram o trecho e colaboram com o escoamento dos veículos na região.

João Paulo Oliveira

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir