País

Mais da metade dos alunos de alfabetização teve baixa aprendizagem em matemática

Em uma escala de quatro, pouco mais de 56% dos estudantes do 3º ano do ensino fundamental de escolas públicas não conseguiram superar os dois primeiros níveis do aprendizado de matemática. O dado é da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), divulgada hoje (17) pelo Ministério da Educação, que, em novembro de 2014, avaliou quase 2,5 milhões de estudantes da série considerada a última etapa da alfabetização.

Na matemática, os estudantes que ficaram em um dos dois primeiros níveis de aprendizagem não conseguem, por exemplo, resolver alguns tipos de problemas com número naturais maiores que 20 e ler horas em relógio analógico.

No caso da escrita, que tem cinco níveis, cerca de 65% dos alunos alcançaram os dois melhores patamares da avaliação, o que significa que eles têm capacidade de escrever palavras com diferentes estrutura silábicas e um texto corretamente e com coerência.

Na leitura, a maioria dos alunos (55%) ficou nos dois piores níveis, dentre quatro, significando que eles não conseguem localizar informação explícita em textos de maior extensão e identificar a quem se refere um pronome pessoal.

A ANA foi criada a partir do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). O acordo estabelece que todas as crianças até 8 anos de idade sejam alfabetizadas em português e matemática.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir