Economia

Madeiras da Amazônia são usadas na confecção de armações de óculos

Os acadêmicos de Design, Heraldo Galvão e Eldher Nascimento, decidiram inovar na confecção de óculos de sol usando madeiras amazônicas e apostaram no empreendimento, criando a empresa Rhústico.

Para o desenvolvimento das armações de óculos são usadas madeiras das espécies Louro faia, Embuia rajada e Freijo. Além de madeira, eles estão em fase de testes para a produção de armações feitas com juta, papel e jeans. “A nossa criatividade e disposição é o que nos limita, pois a variedade de material que pode ser utilizado é imensa, então basta dedicação, estudo e teste pra que possamos fazer dar certo”, disse Galvão.

Processo de Confecção

Para confecção dos óculos, Galvão contou que houve a necessidade de um estudo elaborado da madeira e de como seriam feitos o corte e colagem da madeira, então chegaram ao resultado com lâminas de 6 mm de espessura coladas e prensadas uma na outra até chegar a espessura desejada.

“Tudo foi feito na tentativa e no erro, até por que não existe essa informação na internet, então ao longo dos nossos estudos e testes, conseguimos chegar às armações que temos hoje. Os testes com outros materiais já estão sendo realizados, tais como: teste de durabilidade, resistência física, estamos estudando um feito com resíduos de alimento. Isso tudo é para que possamos ampliar a variedade de armações”, apontou Galvão.

Segundo Eldher Nascimento, sócio da Rhústico e estudante de Design, explicou que materiais como a juta, papel e jeans, que seriam descartados na natureza de forma errada, ganham uma nova aplicação com a reutilização nas armações exclusivas produzidas pela empresa.
“O resultado proporciona sempre um modelo diferente do outro, são produtos únicos e identificados para o comprador saber de onde veio o material”, frisou.

Como a ideia surgiu

Segundo Galvão, a ideia surgiu, em meados de 2009, mas por conta de outros projetos, foi deixada em repouso. “Foi no final de 2012 que voltei a pensar nele, senti a necessidade de aprender sobre Design e me matriculei no curso”, disse.

A faculdade de Design proporcionou, não somente conhecimento, mas também novas amizades. No curso, foi onde Galvão conheceu o seu sócio Eldher Nascimento. “A entrada dele como sócio foi fundamental para dar celeridade às tarefas corriqueiras, pois nos dávamos bem juntos como acadêmicos e a relação refletiu na sociedade”, declarou.
Nascimento conta que após a confecção do primeiro protótipo de armação de madeira, outras pessoas deram feedbacks positivos aos alunos, pois as armações deixaram de ser uma simples ideia e passou a ser um projeto de empreendimento.

O nome Rhústico é o nome que faz referência ao material com que as armações são confeccionadas. O pensamento dos alunos é trabalhar com quiosques e vendas online.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir