Esportes

Lutador Ronys Torres fala sobre dificuldades na carreira e adversidades dentro do octógono

Ronys Torres finalizando seu oponente no Mr. Cage 23, no último sábado, disputado na Arena Amadeu Teixeira. Lutador vive bom momento na carreira - foto: Arthur Castro

Ronys Torres finalizando seu oponente no Mr. Cage 23, no último sábado, disputado na Arena Amadeu Teixeira. Lutador vive bom momento na carreira – foto: Arthur Castro

Distância da família, dificuldades financeiras e o sonho de ser campeão no mundo da luta. Estas são as palavras que resumem a trajetória esportiva de Ronys Torres, que desde criança é apaixonado pelas lutas, e criou o desejo de ser lutador profissional após assistir, junto com o pai Israel Aguiar Torres, a vários torneios de lutas marciais.

“Meu pai sempre gostou de luta, e por conta dele passei a me apaixonar também por todo tipo de luta, devido aos torneios a que sempre assistíamos juntos. Mesmo sendo um garoto, sempre tive a vontade de ser um campeão como os lutadores que eu assistia nos torneios”, conta.

O sonho de menino começou a se tornar coisa séria quando, aos 13 anos, Ronys iniciou os treinos de jiu-jítsu. Após iniciar na modalidade, não durou muito tempo para as primeiras conquistas começarem a surgir, e com apenas 16 anos, ele disputou seu primeiro campeonato mundial.

No ano seguinte, aos 17 anos, ele decidiu dar um novo passo na carreira e passou a investir na carreira de MMA. Mas se engana quem pensa que foi fácil iniciar na modalidade, pois além de não ter o aval da família para disputar nas artes marciais mistas, o sonho de se tornar profissional de MMA, estava longe e para consagrar a carreira, era necessário mudar-se para o Rio de Janeiro (RJ).

Em meados de 2004, o lutador decidiu tomar medidas radicais para conquistar os octógonos do país. Entrou em contato com o técnico Dedé Pederneiras, da Academia Nova União-RJ, ele declarou sua enorme vontade de ser um lutador de ponta.

“Falei para o Dedé que eu sempre tive o sonho de ser um campeão do mundo da luta, e estaria disposto a fazer de tudo para atingir meus objetivos, pois só bastava ele me dar uma oportunidade para tudo na minha vida mudar”, lembra Ronys.

Após o contato, Dedé fez o convite para Ronys ir morar na cidade carioca, oferecendo local para dormir e treinar diariamente. A oferta era irrecusável, mas Ronys precisava levar dinheiro pelo menos para se manter durante as primeiras semanas. Na época, ele trabalhava em um supermercado da cidade de Manacapuru e foi com a ajuda do trabalho que conseguiu arrecadar a quantia para custear suas refeições diárias.

Por Wal Lima

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir