Cultura

Luiza Possi rejeita rótulos e diz estar feliz em voltar a cantar em Manaus

A artista vai fazer show na capital amazonense nesta quinta (11), ao lado da mãe, a cantora Zizi Possi – foto: divulgação

A artista vai fazer show na capital amazonense nesta quinta (11), ao lado da mãe, a cantora Zizi Possi – foto: divulgação

Representante da nova safra da Música Popular Brasileira (MPB), a cantora Luiza Possi retorna a Manaus nesta quinta-feira (11), para uma participação mais que especial no show de sua mãe, Zizi Possi. As duas subirão ao palco do Dulcila Festas e Convenções para apresentar o espetáculo “Noite das Divas”, produzido por Juca Semen.


Em entrevista ao EM TEMPO, a cantora conta um pouco do que ela e sua mãe estão preparando para o show, como é ser filha de uma artista famosa, adianta que não gosta de rótulos quando o assunto é música e afirma que sempre é muito bem recebida na capital do Amazonas. “Estou feliz demais em poder voltar e agora com a minha mãe”.

EM TEMPO – Acredito que você e sua mãe tenham cantado juntas inúmeras vezes. Uma delas, inclusive, teve registro em DVD. A cada apresentação é sempre uma expectativa diferente?

LUIZA POSSI – Sempre. Estar no palco com a minha mãe é lindo demais. Fico sempre emocionada. Temos agendas muito diferentes e quase não nos vemos, então é especial poder aproveitar essas oportunidades, me faz lembrar toda a minha vida com ela, que sempre foi cercada de música.

EM TEMPO – O que vocês estão preparando para o show em Manaus?

LP – Estar no palco com a minha mãe não é algo muito comum, por conta da agenda de shows que cada uma tem, mas temos algumas músicas que já fazem parte desse repertório. Cantamos juntas “Haja o que houver”, que gravamos em um disco dela, cantamos também “Cacos de amor”, que é a música que ela canta comigo no meu DVD “Seguir cantando”. E tem também “João e Maria”, do Chico Buarque, que nós gostamos muito. Mas o repertorio desse show é segredo.

EM TEMPO – Muito se fala sobre artistas que são filhos de artistas consagrados. No caso, você, Maria Rita, Preta Gil, Pedro Mariano, etc. De que forma isso é positivo? Tem algum fator negativo?

LP – Ser filha de cantora e trabalhar na área é algo muito difícil de administrar, tem a cobrança, tem a comparação inevitável. No começo, principalmente, tinha aquela coisa de sempre acharem que estava lá porque sou filha de Zizi Possi, mas hoje isso já não incomoda mais. Hoje, fico com a parte boa, que são esses momentos em que podemos estar juntas no palco.

EM TEMPO – Você é considerada parte da nova safra da MPB. Como enxerga isso?

LP – Fico feliz em saber que represento música no Brasil. Mas não gosto de rótulos no estilo de música que eu canto. Gosto da mistura, de poder ousar, criar novas parcerias, agregar novos ritmos e artistas a minha música.

EM TEMPO – Está mais difícil fazer música no Brasil?

LP – Não acho. Se for de verdade, você tem sucesso.

EM TEMPO – O que você tem ouvido atualmente?

LP – Tenho ouvido muita coisa diferente por conta do meu canal no YouTube, o “LABLP”. Lá, canto de tudo e, principalmente, músicas que não fazem parte do meu repertório. Como a cada mês tem um tema, acabo colocando lá as músicas que eu gosto de ouvir também.

EM TEMPO – Como é sua relação com Manaus?

LP – Adoro cantar em Manaus, já levei vários shows diferentes para a cidade e sempre sou muito bem recebida. Estou feliz demais em poder voltar e agora com a minha mãe.

EM TEMPO – Quais os planos para o segundo semestre deste ano?

LP – Continuar rodando o país com os shows e quem sabe uma surpresa.

Por Bruno Mazieri (equipe Jornal EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir