Holofotes

Luiza Brunet revela que teve quatro costelas quebradas por companheiro

Brunet-reprod

Parisotto é companheiro de Luiza há cinco anos – foto: reprodução

A ex-modelo e atriz, Luiza Brunet, foi agredida pelo empresário e suplente do senador Eduardo Braga, Lírio Albino Parisotto. O caso ganhou visibilidade e gerou repercussão nacional na manhã desta sexta-feira (1º), após ser divulgada uma entrevista que Luiza deu a um colunista sergipano.

Parisotto é companheiro de Luiza há cinco anos.

Ela contou que o episódio aconteceu na madrugada do dia 21 de maio, no apartamento do companheiro, em Nova Iorque, onde o empresário seria um dos destaques no evento ‘Homem do Ano’. A queixa foi representada no Ministério Público de São Paulo com o laudo de corpo de delito do Instituto Médico Legal (IML) feito por ela.

Ainda no relato, a ex-modelo fala que, no dia seguinte, saiu escondida para pegar um voo e retornar ao Brasil.

“Sempre fui discreta em minha vida pessoal. É doloroso aos 54 anos ter que me expor dessa maneira. Mas eu criei coragem, perdi o medo e a vergonha por causa da situação que nós, mulheres, vivemos no Brasil. É um desrespeito em relação à gente”, declarou Brunet, ressaltando que um dos maiores fatores que inibe a denúncia é a vergonha.

No perfil oficial da atriz, no Instagram, já é possível ver uma grande mobilização de fãs e admiradores com mensagens de ‘Força, Luiza’ e elogiando a coragem da atriz.

Violência

Segundo a atriz, a mudança de humor de Parisotto iniciou em um restaurante onde jantavam com amigos. Ao ser questionado se iriam à uma exposição de fotografias, de maneira exaltada, o suplente de Braga, respondeu que não, alegando que não gostaria que repetisse o fato de terem o confundido com o ex-marido de Luiza, Armando Fernandez.

Ao saírem do restaurante, pegaram um Uber e quando chegaram ao apartamento, o empresário a deixou no carro. Instantes depois, a ex-modelo diz que subiu ao encontro do companheiro que, já de roupão, partiu para cima dela, ofendendo-a verbalmente. Ainda de acordo com Luiza, em seguida, vieram os socos e chutes.

Na entrevista ao colunista, ela ainda conta que Parisotto a derrubou no sofá e a imobilizou até quebrar quatro costelas dela. Ele a soltou quando ela ameaçou gritar. Então, Luiza conta que trancou-se no quarto e só saiu de lá no dia seguinte, após ter certeza de que ele não estava no apartamento, para voltar ao país.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir