Sem categoria

Líderes políticos articulam alianças em Parintins

Na corrida para fechar arco de alianças para eleições municipais deste ano, pré-candidatos ao Executivo municipal têm promovido reuniões com lideranças e representantes de legendas partidárias na cidade - foto: divulgação/ALE

Pré-candidatos ao Executivo municipal têm promovido reuniões com lideranças e representantes de legendas partidárias na cidade – foto: divulgação/ALE

Parintins (AM) – Faltando pouco mais de quatro meses para a realização das convenções partidárias que vão escolher os candidatos majoritários para estas eleições, os principais líderes políticos do Estado vêm operando no interior para montar o arco de aliança em torno de seus pré-candidatos, com vistas a garantir o melhor tempo de rádio e televisão. Em Parintins, por exemplo, até o momento se apresentaram seis pré-candidatos e legendas como PSD, PMDB, PSDB, PT e PSB, estão em campo na articulação de possíveis coligações.

Comandando no Amazonas pelo senador Omar Aziz, o PSD em Parintins é controlado pelo prefeito da cidade, Alexandre da Carbrás, que venceu as eleições em 2012 por uma diferença mínima de 500 votos.

Na corrida para fechar alianças, Carbrás – que já se reuniu com Aziz em Manaus – anunciou o apoio fechado de 11 partidos. Quanto ao pré-candidato a vice-prefeito na chapa deverá ser feita a partir de uma indicação do diretório regional do PSD.

O PSDB tem como líder o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. Em Parintins, desde a fundação do partido, é controlado pelo deputado Frank Bi Garcia que, embora o nome tenha sido divulgado na primeira lista de supostos inelegíveis do Tribunal de Contas do Estado (TCE), mantém sua pré-candidatura a prefeito de Parintins e está em plena articulação.

Garcia anunciou o apoio de 11 partidos e não escondeu que abriu um canal de comunicação com a direção regional do Pros, do governador José Melo. “Acho que o Pros vai ficar com o PSDB em Parintins até pelo fato de eu integrar a base aliada na Assembleia Legislativa do Estado. Estamos conversando”, disse.

Essa posição do deputado provocou uma discussão nos bastidores pré-eleitoral, já que o prefeito Carbrás havia anunciado aliança com o Pros. Carbrás e Bi Garcia são adversários políticos.

A vereadora Vanessa Gonçalves (Pros), que viajou para a São Paulo para receber uma homenagem cultural, jogou luz sobre a discussão ao revelar que a direção regional do partido ainda não definiu qual será a posição da legenda na sucessão municipal. “Haverá uma conversa com o governador José Melo nesse sentido, só depois é que será anunciada a posição do partido em Parintins”, adiantou.

Apesar dessa indefinição do Pros em Parintins – se marcha com o atual prefeito ou se apoia a pré-candidatura de Bi Garcia – o PSDB está confiante em aglutinar cerca de 17 partidos em torno de si nestas eleições.

Também com bases fortes em Parintins está o PMDB, comandado no Estado pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. Na Ilha Tupinambarana, o partido aposta na candidatura da empresária Márcia Baranda.

Procurada pela reportagem, a pré-candidata adotou a cautela e limitou-se a dizer que seu partido está conversando com outros partidos e que “na hora certa vamos anunciar quem fechou conosco”.

Tadeu de Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir