Mundo

Líder islâmico sudanês Hassan al-Turabi morre aos 84 anos

Al-Turabi foi um dos bastiões do islamismo radical no início dos anos 90 - Foto: Divulgação

Al-Turabi foi um dos bastiões do islamismo radical no início dos anos 90 – Foto: Divulgação

Hassan al-Turabi, um dos líderes do golpe que levou ao poder o atual presidente do Sudão, Omar al-Bashir, morreu neste sábado (5), aos 84 anos, de acordo com a agência de notícias local. A causa ainda não foi confirmada.

Al-Turabi foi um dos bastiões do islamismo radical no início dos anos 90, e hospedou no Sudão Osama bin Laden e Ayman al-Zawahri, fundadores da Al Qaeda. Ele chegou a chamar os Estados Unidos de “encarnação do demônio”.

O Sudão expulsou a Al Qaeda em 1996 após pressões internacionais, e em seguida Al-Turabi adotou uma postura política mais moderada. O presidente o dispensou como chefe do Parlamento depois que Al-Turabi apoiou uma legislação que tentava frear os poderes de Al-Bashir em 1999, e formou o Partido do Congresso Popular. O sudanês foi preso em diversas ocasiões e passou dois anos em prisão domiciliar.

Filho de um juiz religioso, Al-Turabi foi um estudioso do Islã e um dos poucos a afirmar que mulheres muçulmanas poderiam se casar com cristãos ou judeus. Turabi foi levado ao hospital já inconsciente e morreu na capital sudanesa, Cartum.

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir