Mundo

Leão mata guia turístico no mesmo lugar onde Cecil foi assassinado

Um guia turístico morreu no Zimbábue na segunda-feira (24), após ser atacado por um leão no mesmo ponto do parque nacional onde o leão Cecil foi morto em julho.

Quinn Swales, 40, era nativo local e trabalhava como guia credenciado pela instituição que cuida do parque. As informações são do “Times”.

Quinn estava com seis turistas quando percebeu o rastro de leões e resolveu seguir um grupo de felinos. Eram duas fêmeas, dois machos e dois filhotes.

Um dos machos, Nxaha, usava um colar com chip. As investigações mostraram que ele atacou Quinn, que não conseguiu resistir aos ferimentos e morreu no hospital.

Outro guias já haviam apontado o comportamento agressivo incomum de Nxaha. Ele já tinha atacado carros de cientistas.

O dentista Walter Palmer, que matou Cecil após supostamente atraí-lo para fora do parque nacional (onde é proibido caçar), não sofreu nenhuma consequência de suas ações. O guia que o acompanhou, Theo Bronkhurst, aguarda julgamento.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir