Dia a dia

Lavador de carro é identificado oito dias após execução

O corpo do lavador de carros Thiago Mota dos Santos, 22, foi reconhecido na manhã de ontem no Instituto Médico Legal (IML), oito dias depois de ter sido encontrado com várias marcas de tiros. De acordo com a polícia, o homicídio ocorreu na noite de sexta-feira (17). Há suspeitas de execução por envolvimento com tráfico de drogas.

O corpo de Thiago foi encontrado na manhã do último dia 18, no ramal Colônia Tapajós (antigo ramal da Prainha), conjunto João Paulo, bairro Santa Etelvina, Zona Norte. Policiais militares da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) informaram que a vítima foi atingida com dois tiros na cabeça e um na mão.

Conforme um investigador da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), que preferiu não se identificar, a especializada ainda não tem informações de suspeitos deste crime.

“Os moradores da área, muitas vezes por medo, se calam. Mas desta vez ninguém soube repassar informações dos possíveis veículos que foram ao local matar a vítima. O crime tem características de execução e a área é de tráfico de drogas, portanto, há chances de envolvimento. Porém, agora, a partir da identificação, notificaremos familiares para darmos continuidade às investigações”, disse.

Por Thaís Gama

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir