Sem categoria

Laudo para confirmar estupro sai em 30 dias

Suposta vítima relatou à polícia que Adail Pinheiro teria colocado sonífero em seus alimentos para depois violentá-la - foto: divulgação/AET

Suposta vítima relatou à polícia que Adail Pinheiro teria colocado sonífero em seus alimentos para depois violentá-la – foto: divulgação/AET

O laudo do exame de corpo de delito de um advogado de 28 anos, que alega ter sido violentado sexualmente pelo ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, no último dia 18, deverá sair em até 30 dias.

Segundo o Comando de Policiamento Especializado (CPE), os dois estão em celas separadas enquanto é aguardada a decisão da Justiça sobre o pedido de transferência da suposta vítima.

Conforme o titular do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Walter Cabral, que está conduzindo as investigações sobre o caso, Adail negou que tenha praticado atos sexuais com o advogado enquanto ele dormia e que os dois dividiram a mesma cela apenas uma vez. “Estamos no aguardo do laudo do Instituto Médico Legal (IML) para que o caso tenha prosseguimento”, contou o delegado.

O comandante do CPE, coronel Cleitman Oliveira, informou que o denunciante estaria passando por uma crise de abstinência e precisa de atendimento psicológico voltado diretamente ao tratamento de dependência química.

Na última terça-feira (25), a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) se dirigiu à 3ª Vara do tribunal do júri para pedir que o companheiro de cela de Adail fosse transferido do CPE para o Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz, situado no quilômetro 53 da rodovia AM-010, próximo ao município de Rio Preto da Eva.

Caso

O advogado de 28 anos registrou um boletim de ocorrência no 10º DIP, no último dia 21, sobre um suposto estupro cometido pelo ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, que está preso no CPE. A suposta vítima relatou à polícia que Pinheiro teria colocado sonífero em seus alimentos e logo após ter ficado desacordado, foi violentado.

Por Cecília Siqueira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir