Mundo

Latam anuncia suspensão de seus voos para a Venezuela

lata,

O problema decorre do complexo sistema de câmbio em vigor no país – foto: divulgação

O grupo Latam, resultado da fusão das companhias aéreas LAN (Chile) e TAM (Brasil), anunciou nesta segunda-feira (30) que suspenderá “temporariamente e por tempo indeterminado” seus voos para Caracas.

Segundo a empresa, a decisão foi tomada frente ao “complexo cenário macroeconômico atual que enfrenta a região”. A Latam Brasil já cancelou no último sábado (28) seus voos entre Caracas e São Paulo (Guarulhos).

Com a medida, a Latam -hoje maior companhia aérea da América Latina- se soma à Gol, à Air Canada, à Alitalia e, mais recentemente, à alemã Lufthansa, que também suspenderam suas operações na Venezuela por não conseguirem repatriar bilhões de dólares bloqueados no país.

O problema decorre do complexo sistema de câmbio em vigor no país. As empresas aéreas são obrigadas a vender passagens em bolívar (moeda venezuelana) e parte deste dinheiro é usado para gastos locais, como salário de funcionários e pagamentos de taxas. O excedente, porém, precisa ser transformado em dólar para ser repatriado ao país de origem das companhias aéreas.

Em 2012, as empresas podiam repatriar o dinheiro a uma taxa preferencial de 4,3 bolívares por US$ 1. Em 2015, o índice de conversão já havia subido para 12 bolívares por US$ 1.

Em fevereiro, quando a Gol suspendeu seus voos para Caracas, a empresa tinha R$ 351 milhões bloqueados no país. Na mesma época, a TAM tinha R$ 161 milhões retidos na Venezuela.

“As suspensões, que serão feitas de forma gradual, serão concluídas em 1º de agosto deste ano”, disse a Latam, em nota. O grupo anunciou que, no final de julho, a Latam Airlines Peru suspenderá os voos entre Lima e a capital venezuelana, e a Latam Airlines, os trechos entre Santiago, Guayaquil e Caracas.

Segundo o grupo, os passageiros com reservas para as rotas que serão suspensas vão poder remarcar as viagens ou solicitar o reembolso da passagem sem a cobrança de taxas.

“As empresas do Grupo Latam consideram a Venezuela um mercado relevante e, por isso, trabalharão para a retomada dessas operações brevemente e assim que as condições globais a permitam”, diz a nota divulgada pelo grupo.

No último domingo, a alemã Lufthansa havia anunciado a suspensão de voos para a Venezuela, a partir de Frankfurt.

A Venezuela tem as maiores reservas de petróleo do mundo, mas atualmente é afetada pela queda dos preços da commodity. O governo tomou várias medidas de restrição de movimento de capitais.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir