Esportes

Larissa Nicácio se prepara para o Pan Kids, nos EUA

Larissa mostrando com orgulho as muitas medalhas pelo jiu-jítsu – Márcio Melo

Como preparação para o Pan Kids, que será disputado no Canadá, a faixa verde Larissa Nicácio, 14, conquistou a medalha de ouro no naipe feminino para atletas de até 63 quilos, do National Pro de Jiu-Jítsu, realizado em Manaus no último fim de semana. Para os adultos, a competição serviu de seletiva para World Pro de Jiu-Jítsu (WPJJ), que ocorrerá em Abu Dhabi, em 2017.

“Foi um sonho realizado esta medalha do National. Não são todos os dias que vem uma federação de fora para valorizar as melhores competidoras. Agora é ter um pouco de paciência que a minha vez de ir a Abu Dhabi vai chegar”, frisou Larissa Nicácio, que pratica a arte suave desde os 7 anos de idade.

Invicta há 4 anos, a lutadora baré entrou nos tatames da Arena Amadeu Teixeira visando à preparação para o Pan Kids, que será realizado em fevereiro na Califórnia. “Já que adolescentes e crianças não estão inclusas no World Pro de Jiu-Jítsu de Abu Dhabi, a competição serviu de preparação para o Pan Kids. Quero ir aos Estados Unidos preparada e todo ritmo de luta é viável”, disse Nicácio, que já atingiu façanhas como ser campeã mundial em disputa para atletas até 47 quilos, em 2013. Na época com 11 anos de idade, lutou contra garotas
com 12 e até 13 anos.

Também em São Paulo, Larissa Nicácio colecionou o título de campeã brasileira de 2015, para atletas com até 47 kg. Para as até 59 kg, ela faturou o Pan-Americano de Jiu-Jítsu Esportivo em 2014, em disputa ocorrida no ginásio da Escola Superior de Educação Física, em Belém (PA). Mas, ela não parou por aí. O novo fenômeno do esporte amazonense se sagrou tricampeã do Open Internacional, em 2014/2015/2016.

Criada no bairro do Jorge Teixeira, Larissa Nicácio é filha do mecânico industrial Célio Nicácio Silva e da dona de casa Adriana Abrantes Souza. Ela enfatiza o apoio dos familiares na careira. A casca-grossa conta que seus patrocinadores têm fortalecido o projeto da campeã.

“Durante essas competições fora de Manaus, os patrocinadores sempre pagaram minhas passagens e também do meu pai, que sempre viaja comigo e me apoia bastante”, contou Larissa, que representa as cores da academia Nova Opção e mantém os treinamentos
com o professor Alcenor Alves.

Família

Para a dona de casa Adriana Abrantes, mãe de Larissa Nicácio, o jiu-jítsu pareceu “cair de paraquedas” na vida da adolescente. Os rumos apontavam para as piscinas, já que foi matriculada em aulas de natação, porém, o sucesso foi nos tatames.

“Minha filha gostava de ir para rua brincar com as colegas, mas eu não apoiava. Matriculei na natação, mas o horário não conciliava com os estudos. Aí fomos atrás de vaga para ela no jiu-jítsu, houve identificação e até hoje não largou mais. Na escola nunca houve reclamações, as notas são exemplares, os estudos sempre serão prioridades. Se for o caso, os treinamentos dão uma freada na semana de provas”, contou a mãe da adolescente.

João Paulo Oliveira
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir