Cultura

Largo São Sebastião é tema de websérie escrita por jornalista amazonense

O lançamento da série, cujos 10 episódios semanais serão postados num canal no YouTube - foto: arquivo EM TEMPO

O lançamento da série em 10 episódios semanais, serão postados num canal no YouTube – foto: arquivo EM TEMPO

Um aspecto misterioso e boêmio de um dos principais cartões da cidade, o largo São Sebastião, é o foco da série de ficção para a internet que o jornalista, ator e roteirista Antônio Carlos Júnior está preparando.

A base é o livro-reportagem “Dos fantasmas ao tacacá – Uma visão sobre o largo”, que ele publicou em 2011 por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura (Paic), e as filmagens acontecerão de 15 de junho a 1º de julho.

O lançamento da série, cujos 10 episódios semanais serão postados num canal no YouTube, está previsto para o final deste ano, entre os meses de outubro e dezembro.

A produção é uma parceria da 602 Filmes e do grupo Planos em Sequência, cujos integrantes – Rod Castro, Leonardo Mancini, Moacyr Massulo, Diego Nogueira e Emerson Medina – serão os responsáveis pela direção dos episódios.

A seleção de elenco para a série “Largo São Sebastião” será realizada nos próximos dias 28 e 29 (quinta e sexta-feira), na Casa do Cinema (rua Ferreira Pena, 145, Solar Georgete, Centro), das 9h às 16h30.

Haverá intervalo para o almoço das 12h às 13h. Essa seleção é aberta para pessoas de qualquer tipo físico, a partir de 18 anos de idade, pois a produção vai escolher vários perfis diferentes.

Antônio Carlos Júnior conta que o seu livro traz visões de pessoas que possuem uma relação intensa com o largo São Sebastião. Ele lembra que a ideia de adaptar a obra para a internet surgiu durante uma conversa com o fotógrafo Yure César – que vai assinar a direção de fotografia –, e o processo de criação do roteiro levou dois meses.

Enredo

A história de “Largo São Sebastião” tem início quando o carro do repórter Ney Nunes (que será interpretado pelo próprio Antônio Carlos) “quebra” na rua 10 de Julho, Centro de Manaus, e, ao ligar para o redator-chefe, Geraldão, é intimado por ele a encontrar uma reportagem no largo, ou não terá dinheiro para pagar o aluguel.

“O Ney começa, então, a correr atrás de algum personagem misterioso e, por meio do dono da banca de revistas do largo, fica sabendo de um homem que caminha pelo local o tempo inteiro”, diz o ator. Esse personagem é conhecido como “Homem da bengala” e a trama da produção será ambientada em locais como o Bar do Armando, a praça e a igreja de São Sebastião e o Teatro Amazonas.

Antônio Carlos comenta que manteve na adaptação para a série o aspecto oculto e boêmio do largo que apresentou no livro “Dos fantasmas ao tacacá”. “O grande personagem é o largo São Sebastião, que abriga um mundo de histórias e pessoas que se relacionam no local. No caso do livro eu passei 66 dias entrevistando frequentadores e observando peculiaridades que um olhar comum não consegue perceber”, conta. “O largo é um cartão postal da cidade que possui um lado misterioso e sombrio”.

O ator e jornalista revela que, depois do lançamento da série no YouTube, há planos de exibi-la na televisão e adaptá-la para o formato de longa-metragem. O projeto de “Largo São Sebastião” tem apoio do Programa de Apoio às Artes (Proarte/2013), da Secretaria de Estado da Cultura (Sec), e do edital Prêmio Audiovisual 2014, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Luiz Otavio Martins (especial Jornal EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir