Sem categoria

Lançada no Amazonas a ‘Semana Nacional de Redução de Desastres’

Técnicos da Defesa Civil e o mascote ‘Chico Prevenido’ vão as escolas ensinar crianças como agir em situações de risco – foto: divulgação

Técnicos da Defesa Civil e o mascote ‘Chico Prevenido’ vão as escolas ensinar crianças como agir em situações de risco – foto: divulgação

Tiveram início nesta segunda-feira (5), as atividades da Semana Nacional de Redução de Desastres, organizada pelo governo do Estado, por meio da Defesa Civil do Amazonas. Com o tema ‘Educar para Prevenir’, a campanha foi lançada na Escola Estadual Estelita Tapajós, no bairro Educandos, Zona Sul de Manaus.

A proposta, lançada como um projeto piloto para 2016, é instruir os estudantes sobre temas que estão diretamente ligados ao dia a dia da população do Estado, como as enchentes, alagações bruscas e as queimadas.

Também durante o evento, a Defesa Civil anunciou que já estuda ações de prevenções contra possíveis danos que poderão ser provocados pela enchente de 2016.

Palestras

A Defesa Civil informou que, durante essa semana, técnicos do órgão irão realizar palestras educativas em dez escolas de áreas estratégicas da cidade e da Região Metropolitana de Manaus (RMM) e vão contar com a ajuda do mascote da Defesa Civil AM, o ‘Chico Prevenido’ para a operação.

A Semana Nacional de Redução de Desastres foi instituída pela Presidência da República em 2015 e é destinada a aumentar o senso de percepção de risco da sociedade brasileira, apostando na conduta preventiva e preparativa, principalmente das comunidades que vivem em áreas de risco.

No âmbito estadual, por meio da lei nº 3.576, ficou instituído também a segunda quarta-feira de outubro de cada ano como o Dia Estadual de Redução de Desastres.

“Essa semana faz parte do calendário do governo do Estado, onde o dia nacional ficou focado para segunda quarta-feira do mês de outubro. Nós da Defesa Civil do Estado, estamos bastante centrados nessa campanha, que será divulgada principalmente nas escolas, devido ao público que na maioria é formado por crianças e são as que mais sofrem com os desastres”, frisou, o secretário do órgão estadual, coronel Fernando Pires Junior.

A meta da semana é alcançar mil alunos do ensino fundamental e tornar esses estudantes multiplicadores da prevenção.

“Eu gostei muito porque agora eu sei que se eu jogar lixo nos igarapés vai entupir e quando vier à enchente a água vai subir e alagar as casas. Então não pode fazer isso”, enfatizou a estudante Kamile Brandão, de 12 anos.

Por Gerson Freitas e assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir