Dia a dia

Lago de Coari está próximo de novo recorde na cheia

 Segundo relatório da Secretaria Municipal de Defesa Civil, a Prefeitura de Coari já construiu mais de 3.800 metros quadrados de passarelas - foto: divulgação

Segundo relatório da Secretaria Municipal de Defesa Civil, a Prefeitura de Coari já construiu mais de 3.800 metros quadrados de passarelas – foto: divulgação

O lago de Coari, que alcança todos os moradores da sede do município, está marcando 17 metros e 64 centímetros, faltando apenas 4 centímetros para a maior cheia registrada naquela cidade que foi no ano de 2012. Já o rio Solimões está com  17 metros e 48 centímetros, ficando a 20 centímetros da enchente histórica de 2012.

Segundo relatório da Secretaria Municipal de Defesa Civil, a Prefeitura de Coari já construiu mais de 3.800 metros quadrados de passarelas e já foram feitas mais de 150 elevações de assoalhos em forma de maromba.

Já chegou a 960 famílias removidas de suas casas pela Defesa Civil para a casa de parentes ou amigos. Cinco famílias estão em um abrigo no bairro Tauá-Mirim sendo assistida pelo serviço  social da Prefeitura e 58 famílias foram  transferidas para casas alugadas pela administração unicipal no bairro do Pera. Todos os pedidos de distribuição de pregos e madeira para fazer a elevação do assoalhos das casas e escolas estão sendo atendidos.

Mais de 100 pessoas estão sendo atendidas todos os dias pela Defesa Civil. Já chegou no Porto de Coari a ajuda humanitária enviada pelo Governo do Estado e estão sendo distribuídos kits com cesta básica, colchões, purificadores de água, mosqueteiros e hipoclorito para diluir na água.

“A Defesa Civil de Coari e demais secretarias do município estão trabalhando noite e dia para atender a todos o que estão sofrendo com a enchente. É incrível o trabalho que está sendo feito por esses servidores públicos para atender à população. As parcerias que conseguimos fazer com a Petrobrás e o Governo do Estado também tem ajudado muito para diminuir o sofrimento dos nossos irmãos de Coari que estão enfrentando uma das maiores enchentes da nossa história”, diz o prefeito Raimundo Magalhães

Cadastro em Manaus

Ontem, a Prefeitura de Manaus cadastrou 175 famílias moradoras do São Jorge, zona Oeste, afetadas pela cheia do rio Negro.

O cadastramento, que é parte da 3ª etapa do programa SOS Enchente, vai ser feito em 15 bairros da cidade para a entrega de benefícios sociais, de acordo com as situações encontradas.

Atuam no cadastro das famílias os servidores da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), com o apoio da Secretaria de Saúde (Semsa) e Defesa Civil de Manaus.

No São Jorge, foram visitadas ontem as ruas da Cachoeira, Humberto de Campos, Vicente Torres Reis, avenida São Jorge e os becos Itapuranga, Santa Terezinha, Bragança e  Santa Cruz.

Somente neste bairro serão 530 famílias assistidas, que vão receber o auxílio aluguel (nos casos em que a remoção precisa ser feita) ou  colchões, lençóis, redes, cestas básicas e garrafas de água.

Nas primeiras fases do programa, a Defesa Civil de Manaus fez o monitoramento da subida dos rios e a construção de pontes de madeira. Nesta etapa, as casas que já haviam sido visitadas voltam a ser avaliadas, com base na medição atual do nível dos rios. Em casos onde a residência já está ou ficará alagada, as famílias são removidas e entrarão na programação de recebimento do Auxílio Aluguel.

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir