Esportes

Kleten Vieira voltará ao octógono do UFC em março

Ainda segundo Ketlen, após a luta, ela volta a Manaus e, depois de dois meses, deve ir de vez para a Cidade Maravilhosa, uma mudança de endereço muito bem pensada e desejada pela atleta – foto: Antônio Lima/Sejel

O ano mal começou e a lutadora Ketlen Vieira já está a mil por hora. Isso porque a amazonense tem previsão de lutar em março, pelo Ultimate Fighting Championship (UFC). Para entrar afiada no octógono mais famoso do mundo, ela viaja para o Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (6), para realizar um “camp” com o mestre Dedé Pederneiras, líder da Nova União e um dos técnicos mais respeitados do meio da luta.

Faixa-preta de judô, faixa-marrom de jiu-jítsu e conceituada no boxe e muay thai, Ketlen se apresenta como uma lutadora diversificada, com facilidade para levar o combate tanto em pé, em um jogo de clinch, quedas e chaves, como também soma um bom jogo em solo, com a capacidade de imobilizações e submissões. Sendo assim, a peso galo (até 61 quilos) espera obter um bom desempenho diante daquela que é cogitada para ser sua adversária, a norte-americana Lauren Murphy.

“Serão três lutas do UFC em março e em alguma eu serei chamada. Meu embate pode ser no Brasil ou no exterior e quem eu espero enfrentar é a Lauren, que foi a lutadora que eu e minha equipe pedimos para ser a próxima oponente. Ela está entre as 15 na categoria, tem apenas uma derrota no UFC, está na franquia desde o início e é uma boa profissional, mas eu estou me preparando para vencer”, destacou a casca grossa, que ainda confia nos seus 1,72 metros de altura para dar trabalho à adversária.

“São poucas as atletas altas no UFC. Eu, a Amanda (Leoa), e a Holly (Holm), temos essa característica e é algo que avalio como um benefício. Sei que a Lauren é boa na luta de chão, mas que o forte dela é luta em pé e eu gosto de derrubar e trabalhar por cima, mas venho evoluindo bastante e aprendendo a usar o peso da minha mão. Sei que ainda tenho muito o que aprender, mas confesso que estou surpresa com o tanto que consegui absorver em pouco tempo de MMA”, afirmou Ketlen Fenômeno, como também é conhecida no meio.

Amadurecimento

A estreia de Ketlen Vieira na franquia foi em outubro de 2016, em Portland (EUA), contra Kelly Faszholz, quando a amazonense venceu por decisão dividida. Com apenas dois anos no mundo do MMA e prestes a fazer um ano de contrato no UFC, a amazonense afirma que seu comportamento no segundo embate será mais maduro, uma vez que a estreia causou um certo “friozinho” na barriga.
“Na minha primeira luta eu estava um pouco travada, com medo de arriscar, pois era minha estreia e tudo era novidade para mim. Imagina sair daqui de Manaus e de uma hora para a outra estar no maior evento do mundo, é algo que precisei equilibrar. Da chegada em Portland até o último dia foi tudo muito intenso, era limusine, gente com foto minha pedindo autógrafo, toda uma estrutura de produção, algo que não estava acostumada. Agora, vou me soltar mais, tenho uma boa base no judô e isso faz a diferença para eu me sobressair”, destacou.

Mudança para o Rio

Ainda segundo Ketlen, após a luta, ela volta a Manaus e, depois de dois meses, deve ir de vez para a Cidade Maravilhosa, uma mudança de endereço muito bem pensada e desejada pela atleta. “Eu amo Manaus. Gosto de viver aqui, mas o Dedé conversou comigo, disse que eu tenho condições de chegar ao topo, mas que preciso fazer um treinamento mais intensivo, para que eu possa me aperfeiçoar mais e ir me moldando. Por isso, já está certo eu ir morar no Rio e apesar de ser uma decisão difícil, o atleta tem prazo de validade e no tempo de carreira deve entrar de cabeça mesmo, apostar e ir literalmente à luta”, destacou.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir